Escapada a Champagne, França

Escapada a Champagne, França

Mari Campos

22 de janeiro de 2019 | 11h49

A fachada da imperdível Maison Ruinart. Foto: Mari Campos

A região de Champagne é talvez uma das regiões vinícolas mais fáceis de se conhecer do planeta: fica coladinha a Paris, com sua principal cidade, a linda Reims, distante apenas uma hora em trem da capital francesa. Por isso mesmo, é uma das escapadas mais gostosas de se fazer da cidade-luz, seja em passeio bate-e-volta ou numa escapadinha mais caprichada, com pernoite. Já “escapei” de Paris a Champagne diversas vezes, nas duas modalidades, mas a última delas, em dezembro passado, foi um pouquinho diferente.

Embora a região seja fácil de explorar por conta própria, pela primeira vez eu entrei em um tour para tal. Escolhi uma das propostas da Wine Paths, que é uma empresa que promove tours de vinho de diferentes tipos e durações nas mais diversas regiões vinícolas do planeta. E o tour foi ainda mais redondinho do que eu esperava: com transporte ida e volta desde Paris, não precisei me preocupar com absolutamente nadinha durante meu roteiro (ainda mais com os dias chuvosos que peguei por lá!).

Um tour sob medida para iniciantes no mundo do champagne na Mumm. Foto: Mari Campos

As principais cidades da Champagne são Reims e Épernay, ambas cheias de maisons de champagne dentro e nos arredores dos municípios – algumas delas históricas, com incontáveis quilômetros de túneis subterrâneos, com origens nos tempos romanos – e até tombadas pela Unesco.  Fazendo a viagem em um tour organizado, pude me entregar de corpo e alma a algumas visitas – como a da incrível Maison Ruinart, num tour irretocável, e na histórica Mumm, num tour redondinho para iniciantes -, já que não precisaria dirigir em nenhum momento (aliás, tive motoristas e guias ótimos no itinerário).

No total, são mais de 650km de estradas muito bem sinalizadas, além de 450km de trilhas para caminhadas, trekkings e bikes entre vinhedos, ao redor de lados e pelas montanhas da região. As cidades e vilarejos são imperdíveis – com destaque óbvio para a linda arquitetura de Reims, seu adorável centrinho e sua magnífica catedral gótica. Além de visitar as grandes maisons que conhecemos, a vantagem de ir até lá é ter também a chance de descobrir pequenos produtores, muitos deles com champagnes simplesmente deliciosas que não poderiam ser encontradas em outros cantos.

O belo spa do Royal Champagne. Foto: Mari Campos

A Wine Paths organiza apenas tours privados, 100% customizados, ou em pequenos grupos. Neste tour que fiz, visitamos Épernay e Remis, algumas maisons e fiquei para dormir no espetacular Royal Champagne Hotel & Spa, o mais novo hotel de luxo da região. Localizado em meio aos vinhedos de uma antiga fazenda que já foi uma das escalas favoritas de Napoleão, com vista para os vilarejos de Champillon e Hautvilliers, o Royal Champagne foi totalmente renovado e é uma atração por si só – sua adega tem nada menos 220 rótulos diferentes de excepcionais champagnes brut e rosé vintages e crus. O terraço principal e todos os quartos do hotel tem vistas para os vinhedos.

O design elegante envolve muita madeira, quartzo, vidro e cristais, de modo a mesclar interior e exterior o tempo todo – e com várias referências a bolhas aqui e ali. As acomodações são imensas, com quarto, saleta, banheiros com banheiras que podem ser abertas para o quarto e enormes terraços privativos. Os dois restaurantes sob comando do chef Jean-Denis Rieubland (que já teve duas estrelas Michelin no Le Negresco em Nice). são simplesmente deliciosos; o serviço é impecável da recepção aos garçons e o spa também é uma atração à parte: com produtos da Biologique Recherche para os tratamentos, tem duas imensas piscinas, uma indoor e outra outdoor, ambas também com vista para os vinhedos. Bikes elétricas estão à disposição para empréstimo para pedalarmos entre os vinhedos ou até as cidades. Dá pra ler minha review completinha sobre o hotel aqui.

Hotel sensacional, escapada irretocável. Recomendo muito.