Four Seasons George V: romance em Paris

Four Seasons George V: romance em Paris

Mari Campos

04 Junho 2018 | 13h53

Decoração romântica é mandatória no hotel. Crédito: Mari Campos


 

Já comentei aqui em um texto anterior que as discussões durante a ILTM Latin America (o maior evento de turismo de luxo da América Latina e um dos mais importantes deste mercado no mundo, que aconteceu em São Paulo no começo de maio) giraram em torno da importância das experiências exclusivas e da personalização de serviços na hotelaria de luxo.

Pois o dia dos Namorados está chegando e lembrei do Four Seasons George V Paris, um hotel que transpira romance. Apesar de eu sempre me encantar por hotéis mais contemporâneos, tenho uma história de amor com este hotel desde a primeira vez que pisei ali, há muitos anos. A paixão é tanta que toda viagem a Paris, mesmo hospedada em outros cantos, tem que incluir uma passadinha – um drink, um jantar, um chá da tarde ou nem que seja uma entradinha só para ver os matadores arranjos de flores do Jeff Leatham no lobby (recomendo muito).

Breakfast for two? Yes, please. Crédito: Mari Campos

Profissionalmente o hotel também está no meu top 10 do planeta – pela história, pelas instalações, pela beleza mas, sobretudo, pelo serviço sempre perfeito e irretocável (agora inclusive via chat, como contei neste texto para o Panrotas aqui).  E prima pela atmosfera de romance nos mínimos detalhes como nenhum outro (na minha opinião) na cidade.

Para quem fica hospedado, os quartos são de uma delicadeza ímpar na decoração, com detalhes românticos espalhados por todo o espaço – e flores fresquissimas todos os dias decorando  quarto e banheiro, invariavelmente. Alguns têm vista parcial para a  torre Eiffel (vê-la cintilando da própria varanda, que tal?), mas mesmo na maioria (que não tem) a vista para os famosos telhados parisienses já é apelo suficiente. Para os casais, voltar do jantar e encontrar pétalas de rosas espalhadas pelo chão ou velas acesas ao redor da banheira não é raridade.  Mas há também a possiblidade de um jantar privativo na adega, um setting completo para pedido de casamento, um high tea completo na varanda… tudo sempre customizado.  Aliás, para esse ou QUALQUER outra data, vale a dica: nunca deixe de comentar na reserva que está celebrando uma data especial – eles nunca deixam nada passar em branco.

Velas e pétalas de rosas no turndown service? Tem também. Crédito: Mari Campos

Para quem só visita de passagem, vale lembrar que o hotel é lar não apenas de um mas TRÊS restaurantes estrelados no Michelin, adaptáveis a todo estilo de viajante (uma estrela no novo L’Orangerie, duas no trendy&cool Le George e três no irretocável Le Cinq de Christian Lequer). Com direito a luz de velas nas mesas, é claro.  Os mais entusiasmados, hóspedes ou não, podem também apostar nas atividades sob demanda, como a degustação privativa à luz de velas na incrível adega do hotel, instalada 14 metros abaixo do nível da rua e guardando mais de 50 mil rótulos de vinhos preciosíssimos.

Personalização de serviços e exclusividade de experiências é o norte deles – para todo e qualquer hóspede. Seja dia dos namorados ou não, fica a dica.

 

Mais conteúdo sobre:

RomanceParisFour Seasonshotelaria