Nizuc: paraíso maia

Nizuc: paraíso maia

Mari Campos

13 Novembro 2018 | 20h50

O Nizuc visto da praia. Foto: Mari Campos


Sou apaixonada por hotéis-destino, aqueles hotéis que por si só já valem cada minuto da viagem. Tenho até um texto sobre isso lá no Panrotas. E acabei de acrescentar mais um deles à minha bagagem viajante nesta minha última viagem a trabalho ao México. Então mesmo que a “bagunça” da zona hoteleira de Cancun não esteja nos seus planos de viagem por enquanto, tenho uma palavra para tentar fazer você mudar de ideia: NIZUC.

O Nizuc Resort & Spa, parte do portfólio da Preferred Hotels, fica a meros 15 minutos do aeroporto de Cancun – mas sem nenhum outro hotel, balada ou shopping por perto, instalado com exclusividade na linda Punta Nizuc. São nada menos que 29 acres de uma propriedade banhada pelas águas transparentes do Caribe e rodeada por belíssimos jardins tropicais, e mangue.

Eleito um dos 10 melhores resorts do México por publicações internacionais como a Travel+Leisure, o Nizuc tem 274 acomodações distribuídas entre suítes e vilas; mas a propriedade é tão grande e tão bem bolada que em nenhum momento a gente tem a sensação de estar em um grande resort. Fiquei hospedada em uma das suítes, com direito a muito espaço, um banheiro incrível (enorme, iluminadíssimo e com uma banheira espetacular), mini piscina privativa na varanda e vista para o mar espetacular.

O banheiro divino dos quartos. Foto: Mari Campos

O hotel fica rodeado de praias de areia branquinha de um lado e manguezais protegidos do outro. A arquitetura – nos quartos, áreas comuns, restaurantes, spa e até beach clubs – é contemporânea, mas sem perder as referências constantes à cultura maia nem a ideia de fazer o hóspede se sentir extremamente à vontade o tempo todo. Localizado nas proximidades do segundo maior recife de corais do mundo, tem nada menos que cinco piscinas (incluindo uma exclusiva para adultos), 3 lounge bars com vista (perfeitinhos para um drink ao por-do-sol), seis excelentes restaurantes de diferentes especialidades (meu favorito foi o delicioso Ni, de cozinha peruana).

Os restaurantes são mesmo um capítulo à parte: excepcional qualidade, serviço e apresentação em todos eles, de forma bem consistente, como eu realmente nunca tinha visto em nenhum outro hotel de Cancun e arredores. Cozinha mexicana, asiática, peruana, italiana e internacional de primeira linha – e estão todos abertos também para não hóspedes, seja brunch de domingo, ou almoço/jantar em qualquer dia da semana. E o café da manhã no Café de La Playa é um verdadeiro evento, com inúmeras estações diferentes de pratos internacionais, mexicanos e asiáticos, live cooking e mimosas e bloody marys incluídos.

A cozinha deliciosa do peruano Ni. Foto: Mari Campos

Para o lazer, além das muitas piscinas e das deliciosas duas prainhas exclusivas, o Nizuc ainda oferece equipamentos para snorkel, caiaque e SUP sem custos para os hóspedes e tem também um excelente fitness center e duas quadras de tênis – e tem deliciosas aulas de yoga ao amanhecer também.  O spa ESPA é espetacular e merece menção à parte. Imenso, parece um hotel dentro do hotel, com as salas de tratamento dispostas como se fossem ” casinhas” ao redor do prédio principal e da piscina – e tem a melhor jornada de hidroterapia que eu já vi na vida. Completíssima, dura cerca de uma hora e termina com uma deliciosa mini massagem no rosto, colo e braços; imperdível.

Apesar de ser romântico que só ele, o Nizuc tem também espaço para famílias com crianças, sim. Tem um belíssimo kids club com e um menu de atividades supervisionadas para diferentes faixas etárias. A piscina principal, debruçada sobre o mar e com direito a bar molhado, recebe hóspedes de todas as idades. Casais que querem garantir sossego máximo contam com uma piscina mais reservada, exclusiva para adultos, e também com acesso direto à praia.

O hotel conta também com uma excelente curadoria de experiências, de cooking classes a passeios de lancha sob encomenda que partem seu próprio pier de madeira. Das atividades do hotel pagas à parte, recomendo muito a “tequila journey”, que faz uma excelente degustação de tequilas e mezcais durante uma hora, harmonizadas com pratos do head chef do hotel, no charmoso bar latino. Há também  “wine journeys” gratuitas uma vez por semana para os hóspedes e, para ocasiões especiais e mediante request, o hotel ainda promove jantares privativos exclusivos em plena praia.

Um dos detalhes do lobby. Foto: Mari Campos

Aliás, tem tanto para fazer no hotel que muitos hóspedes saem do hotel apenas um ou dois dias durante a estadia para visitar atrações históricas da região, como os famosos cenotes maias, Tulum e Chichén-Itzá. Saí de lá um único dia para rever as incríveis ruínas de Tulum e mergulhar em um dos cenotes da região. Para quem quer curtir um pouquinho do agito de Cancun também ou fazer compras mais polpudas que as da linda boutique do hotel, vale saber que o entertainment district da zona hoteleira fica a 20 minutos de carro.

Mas é o serviço o mais excepcional de tudo ali e o que faz o Nizuc ser mesmo diferente de qualquer outro hotel de Cancun e região. A coisa toda  já começa com a adorável saudação (mão direita no peito em uma leve reverência) que todo e qualquer funcionário faz sempre que cruza com um hóspede ou com outro funcionário também – um gesto simples, mas sempre feito sem qualquer afetação, com genuína simpatia. Sorrisos largos, comunicação eficiente, antecipação de desejos e rapidez na execução em todas as esferas, da recepção aos restaurantes, dos mordomos (todo quarto tem) aos bell boys.  E importante: com tarifas que nenhum hotel do mesmo nível em outros destinos paradisíacos mexicanos (como Los Cabos, por exemplo) é capaz de fazer. Um hotelaço.

 

P.S.: Tem mais sobre Cancun e a Riviera Maya (e também sobre outros hotéis da região) lá no meu MariCampos.com.