O luxo de acordar e dormir de frente para as Cataratas

O luxo de acordar e dormir de frente para as Cataratas

Mari Campos

19 Fevereiro 2018 | 19h27

Foto de um dos quartos com vista para as cataratas, para os leitores incrédulos. Crédito: Mari Campos


Acordei cedo diariamente para ver as cataratas se iluminando pouco a pouco com o nascer do sol; e também fiz questão de ver todos os dias o sol se pondo e deixando o céu laranja logo detrás delas. Vi as cataratas ganharam tons cinzentos debaixo de chuva em alguns momentos e acompanhei na madrugada o maravilhoso surgimento do chamado “arco-íris prateado” que se forma na garganta do diabo nas noites de lua cheia.

A maioria dos turistas dedica um único dia da viagem a Foz do Iguaçu para conhecer o Parque Nacional e ver uma das belezas brasileiras mais incríveis bem de pertinho. Mas quem se hospeda no Belmond Hotel das Cataratas, o único hotel localizado dentro do parque, tem as cataratas do Iguaçu literalmente à sua disposição 24h por dia – e só isso, para mim, já valeria o investimento de se hospedar ali. Voltei completamente apaixonada: basta atravessar a rua em frente à porta de entrada do hotel que a gente já está no mirante principal das cataratas, a qualquer hora do dia ou da noite. Antes da abertura do parque às 9h e depois do fechamento às 17h, muitas vezes estive ali realmente sozinha, um verdadeiro luxo (no sentido mais significativo da palavra).

Vista para as cataratas da frente do hotel e do restaurante SIM. Crédito: Mari Campos

Mas, não bastasse esse tamanho privilégio, o hotel ainda entrega tudo aquilo que promete: quartos super aconchegantes, restaurantes excelentes, espaços comuns e área de lazer extremamente convidativos e um serviço sempre impecável, do check in ao check out, fazendo jus à excelência dos padrões internacionais da Belmond. Os quartos têm elegantes móveis coloniais e vários foram recentemente renovados (embora apenas 19 tenham de fato vista para as cataratas); para mim,  o destaque fica mesmo por conta dos belíssimos azulejos portugueses nos banheiros, que contam com amenidades brasileiríssimas da Granado. O mini-bar está deliciosamente incluído nas diárias. Vai ter review bem completinha e ilustrada lá no MariCampos.com.

Piscinas absolutamente convidativas fazem parte das áreas comuns da propriedade. Crédito: Mari Campos

As áreas comuns incluem duas piscinas abertas o ano todo e jardins impecáveis, repletos de orquídeas raras e bromélias. No spa, o menu de mais de vinte tratamentos utiliza somente produtos 100% naturais, incluindo frutas tropicais como maracujá e outros itens como açucar orgânico e argila verde.  A nova deli “Wine Cellar” oferece uma bela carta de vinhos e espumantes – incluindo alguns exclusivos – e organiza degustações personalizadas nos jardins mediante solicitação (participei de uma excelente, com três rótulos diferentes, acompanhada de queijos e frios).  E há empréstimo de bicicletas para quem quiser aproveitar o sossego de explorar o parque sobre duas rodas.

O bar Tarobá  é um dos espaços mais disputados, e com razão: belíssimo menu de coquetéis e spirits, contando com 58 rótulos de cachaças – todas artesanais – e mais de vinte rótulos de gin, só para começo de conversa. E, além do delicioso ambiente interno, ainda tem algumas mesas externas com vista para as cataratas, perfeitas para o por-do-sol. Tem sommelier de cachaça na casa (a degustação que oferecem é excelente) e a mixologia ali é levada tão a sério que este tópico vai merecer um texto em separado.

Na gastronomia, as opções incluem os dois ótimos restaurantes da casa (Ipê Grill e Itaipu) e diferentes possibilidades de private dinning, como a deliciosa Magic Tree Dinner experience, que serve formalmente um jantar de alta gastronomia em uma mesa romanticamente iluminada por velas e spots ao ar livre, nos jardins do hotel.  E a alta gastronomia da casa acaba de ficar ainda melhor com a chegada do novo chef executivo Jean Paul Barbier, que acaba de se mudar do Belmond Miraflores Park, em Lima, Peru, para Foz do Iguaçu, trazendo uma cozinha muito rica em sabores e cores, e que se preocupa sobremaneira com a frescura dos ingredientes. O próprio café da manhã, sempre incluído na diária, é um imenso festival de pratos frios e quentes, buffet e à la carte, com direito a mimosas.

Com nova gerência geral inovadora, cheia de grandes ideias, o Belmond Hotel das Cataratas prova que, mais do que nunca, quando a gente quer, a gente sabe SIM oferecer hotelaria de primeiríssima linha. Que hotelaço.