Quinta dos Pinhais: charme brasileiro na Mantiqueira

Quinta dos Pinhais: charme brasileiro na Mantiqueira

Mari Campos

28 Maio 2018 | 00h26

A vista incrível da piscina anexa ao spa L’Occitane. Crédito: Mari Campos


A vista é arrebatadora: basta abrir a janela ou a porta para a varanda de qualquer um dos chalés da Pousada Quinta dos Pinhais para ver a geografia sinuosa da Mantiqueira se exibindo sem pudores, cheia de cores, diante dos nossos narizes.  A 1400 metros de altitude, a icônica e inconfundível Pedra do Baú está também sempre à vista no horizonte, seja no restaurante, no chalé ou na piscina.

Localizada na pacata Santo Antônio do Pinhal (165 km de São Paulo), a pousada (parte do portfolio da associação Roteiros de Charme) é uma beleza de escapada de final de semana e também, por que não, como destino para quem quer relaxar e desconectar (especialmente se a ideia for aproveitar o friozinho deste inverno). A estrada até lá é bastante boa – só fica mesmo ruim no trechinho final de terra até a propriedade (recomendo fortemente que se chegue durante o dia para evitar transtornos).

São apenas 14 chalés – de diferentes tamanhos e valores de diárias – todos cheios de conforto e detalhes caprichados, e todos com vista escandalosamente bonita para a Mantiqueira e a Pedra do Baú (com rede e cadeiras na varanda para estimular os momentos de ócio e contemplação).  Os chalés maiores (que chegam a ter até impressionantes 200 metros quadrados de área!) têm hidromassagem, lareira, piscina privativa e até adega (meu único senão é que, mesmo neles, as cápsulas de café espresso no quarto são cobradas à parte).  A piscina privativa, mesmo pequenininha, é um alento e tanto para os casais que querem uma escapada mais romântica.

Detalhe do quarto de um dos chalés da pousada. Crédito: Mari Campos

Passei um belíssimo final de semana lá no comecinho de maio. Apesar de romântica, a pousada é também kids friendly e aceita famílias com crianças de todas as idades. São 240 mil metro quadrados de área total na propriedade, com os chalés muito bem distribuídos, de maneira que tenham bastante privacidade. Ali é a gente que escolhe diariamente se quer sossego ou atividade.

Há diversas trilhas para caminhadas, cavalgadas todas as manhãs, quadras esportivas, salão de jogos, piscina, um caprichadíssimo spa L’Occitane e decks milimetricamente instalados para contemplar a paisagem (e perfeitinhos para o instagram 😀 ) e as noites estreladíssimas. Um dos decks conta toda noite com uma fogueira, dando um ar de roça bem gostoso ao lugar. Só para ir a Santo Antonio do Pinhal em si é que a gente precisa pegar o carro (são pouco mais de 3km, mas a estradinha é chata).

Detalhe de um dos decks espalhados pela propriedade. Crédito: Mari Campos

A gastronomia merece destaque: o café da manhã servido no Empório (e sempre incluído no valor da diária) é muito farto, com amplo buffet de frutas, sucos, pães, bolos e outros quitutes feitos na casa, e também omeletes, pão de queijo e tapiocas preparados na hora. Para almoço e jantar (pagos à parte), o charmoso bistrô Bernadette, sob o comando do chef Flávio Rodrigues, é um programão – e pura brasilidade também. O restaurante é mesmo excelente e recomendo muito para almoço inclusive para não hóspedes.

Staff bem querido, bastante atencioso e eficiente – e, importantíssimo, sem afetações. Uma delícia de escapada no Sudeste brasileiro.