Virtuoso revela principais tendências do turismo de luxo

Virtuoso revela principais tendências do turismo de luxo

Mari Campos

14 de agosto de 2019 | 14h11

Foto: Mari Campos

Quem me acompanha também no instagram sabe que estou em Las Vegas desde o final de semana passado. E, durante meus primeiros dias aqui, participei da Virtuoso Travel Week 2019, um dos principais eventos internacionais de turismo de luxo. Durante os dias da 31a. edição do  evento (que reúne mais de 6 mil profissionais do setor nos hotéis Bellagio, Aria e Vdara), a Virtuoso – principal rede global de agências de viagens de luxo – divulgou seu esperado relatório com as principais tendências do turismo de luxo.

O levantamento revelou que os clientes Virtuoso baseiam suas escolhas de viagem em cultura, acomodação, comida, novas experiências e atividades em geral. A maioria faz de 2 a 4 viagens domésticas por ano e uma ou duas internacionais no mesmo período. Na hotelaria, consideram como ítens mais importantes ter bons restaurantes, boas piscinas ou boa estrutura de lazer, ter serviço personalizado e fundamental ter água e café complimentary nos quartos (uma bandeira, aliás, que eu também defendo há muito tempo).

A pesquisa também apurou que utilização de um bom consultor de viagens para este setor está começando cada vez mais cedo, contrariando previsões feitas anteriormente: hoje, 40% dos viajantes entre 18 e 34 anos já optam pelo auxílio deste profissional no planejamento de suas viagens – apesar de ainda pesquisarem eles mesmos online em média 8h para o planejamento de cada viagem. “Consultores de viagem têm que ser, antes de tudo, grandes ouvintes”, defende Anne Scully, da McCabe World Travel, com sede nos EUA.

As viagens temáticas também estão em franco crescimento no setor, também sobretudo entre viajantes do segmento 18 a 34 anos de idade (com o Brasil em destaque neste quesito). Também houve crescimento significativo na importância dada à sustentabilidade ao viajante tomar suas decisões de viagem. “Viajar é hoje algo inteiramente relacionado com emoções”, definiu o britânico Phillipe Brown, da Brown+Hudson.

Consultores de viagens e associados Virtuoso reunidos em rodadas de negócios durante a Virtuoso Travel Week. Foto: Mari Campos

Para os brasileiros, os principais destinos nacionais para os próximos meses deverão ser Fernando de Noronha, Trancoso, Jericoacoara, Lençóis Maranhenses e Foz do Iguaçu. Já no campo internacional, devem ganhar ainda mais destaque na nossa preferência França, Portugal, Japão, Itália e Austrália.  Devem crescer também os interesses pela Islândia, Alasca, Ruanda, Butão e Sri Lanka. A Itália, aliás, foi o único país do mundo a ganhar destaque nas tendências de viagens de luxo de todos os países/perfis de viajantes analisados durante a pesquisa promovida pela Virtuoso.

A Blumar, a maior operadora de receptivos do Brasil, tem os estrangeiros em visita ao Brasil como maioria de seu público. Durante o evento, seu executivo Bruno Teixeira apontou duas tendências importantes dos estrangeiros em visita ao país: viajantes que vêm para 10 a 15 dias de viagem no total, querendo de tudo um pouco na América do Sul (e que acabam visitando apenas Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu por aqui), e os millennials que chegam com interesses bem definidos, com mais dias de estadia no Brasil, muito focados em experiências e cenários visualizados no Instagram.

No geral, Brasil  e mundo, os viajantes do segmento de luxo valorizam cada vez mais o acesso a experiências exclusivas ou raras, com destaque para experiências típicas, gastronomia estrelada, interações com moradores locais dos destinos visitados e experiências românticas – e também cresce a procura por viagens de celebração/comemoração de datas ou feitos especiais.

A Virtuoso ainda divulgará até o final desta semana a esperada list do seu “Best of Best”, que reúne os melhores hotéis e operadores de viagens segundo seus consultores, propriedades e agências associados – e ainda falarei mais disso por aqui também.