Do Arco ao Tejo.

Margarida Vaqueiro Lopes

14 Setembro 2014 | 20h08

Depois de ter levado vocês a passear por algumas das ruas de Lisboa, está na hora de vos sugerir um pouco de vista panorâmica nas alturas. Vamos até ao Arco da Rua Augusta – fica na Baixa lisboeta, um dos bairros mais antigos e mais bonitos, bem ali do lado do Chiado, de que vos falei no texto anterior. Esse arco tem para nós o mesmo simbolismo que, vai, o Arco do Triunfo para Paris. Ele fica bem no centro de uma rua principal, e através dele você pode ver o Rio Tejo. Quando os marinheiros chegavam a Lisboa – há uns séculos, quando atracavam no Cais das Colunas – o Arco funcionava como porta de entrada em Lisboa. Ele foi finalizado no final do século XIX e desde o ano passado você pode ter a vista mais incrível de Lisboa lá de cima.

Desde Agosto de 2013 que é possível subir ao topo do Arco, visitar o salão de abóbadas que tem a maquinaria do relógio que você vê lá de baixo, da Rua, e ter uma das vistas mais impressionantes sobre a cidade de Lisboa e o Rio Tejo. Mas atenção: não existe elevador até ao topo do monumento, então quem quiser visitar terá realmente que encarar uns 70 degraus, parte deles bem estreitos. E vale a pena.

10647044_10152759470323417_3325684998109516947_n.jpg

Fotografia: Holapretty – webstagram / Mar da Palha

Lá em cima você encontrará um sino gigante, conseguirá ver Lisboa em 360 graus e poderá tocar nos pés das enormes figuras que guardam a porta de Lisboa com muito carinho: a Glória, o Gênio e o Valor. Olhando lá de cima, você terá a incrível vista do Terreiro do Paço e dos minúsculos pontos que são as pessoas passeando para aproveitar o sol que ainda espreita por aqui.


 

IMG_8126.JPG

Fotografia: Sambando em Lisboa

Bem junto do Tejo, centrado com o Arco, você poderá ver o Cais das Colunas, recentemente restaurado, onde desembarcaram figuras como a Rainha Elizabete II, em visita oficial ao País, e que foi sempre a entrada nobre, por mar, na capital portuguesa. É fácil encontrar muitas pessoas correndo ou somente passeando junto a este monumento, que se tornou num dos lugares mais agradáveis para passar os dias bonitos.

 

10580138_10152700811788417_263851562444844701_n.jpg

Fotografia: Óscar Araújo / Mar da Palha

Quando bater todas as fotos que merecem ser batidas do topo do Arco da Rua Augusta, a sugestão é que desça para um passeio do Terreiro do Paço. Pode tomar um chope em algum dos bares que povoam a praça e no final, caminhe até ao Cais das Colunas e veja, lá bem ao fundo, o recorte das cidades que ficam na outra margem do Tejo. É um passeio que vale realmente a pena. Ah, e claro. Fale um tchau para os turistas que ocuparam seu lugar na visita ao Arco. Eles conseguem ver sua mão abanando e geralmente retribuem o cumprimento.

 

Quanto custa? Para visitar o Arco você vai pagar 2,50 euros (as crianças até aos 6 anos não pagam). As visitas acontecem todos os dias das 9h às 19h.