La bella Italia em plena Lisboa

La bella Italia em plena Lisboa

Margarida Vaqueiro Lopes

21 Setembro 2017 | 19h23

Eu sei, eu sei, vocês já estavam pedindo mais um restaurante em Lisboa, não é? Faz tempo que não tem comida por aqui… Então!, essa semana tive um privilégio de experimentar um restaurante bem recente que abriu numa região bem nobre de Lisboa: o Parque das Nações, perto do rio, do Oceanário e um dos centros empresariais mais vibrantes da cidade.

O La Tagliatella pertence a um enorme grupo empresarial (que detém marcas como KFC, Pizza Hut ou Burger King) e apesar de ser um restaurante italiano, ele nasceu na Espanha há muitos anos. No país aqui do lado, o La Tagliatella é bem conhecido. A Lisboa, ele chegou nem há dois meses e já está conquistando a galera que provou. Gente, a mim me ganhou ainda nas entradas!

Então, eu adoraria ter fotos de tudo, mas a verdade é que eu estava tão maravilhada que eu praticamente esqueci…tem uma foto do carpaccio de bacalhau que comi na entrada e das sobremesas. Mas preciso de falar para vocês de todos os outros pratos, porque honestamente, eu fiquei super surpeendida.

 


Aqui em Portugal a gente tem um monte de restaurante italiano que, invariavelmente, é um restaurante que serve pizza. Eventualmente alguma pasta, mas nada de incrível. Então, aqui no La Tagliatella, eles só usam ingredientes vindos de Itália, e todos os produtos são dos melhores fornecedores italianos.

[As doses são enormes e você pode partilhar tranquilamente – éramos três pessoas, e pedimos uma entrada, uma pasta e uma pizza. Rebolei para sair de lá!]

Vale a pena começar com um cesto de pão da casa, que vem tostado com azeitonas ou com tomate. Nas entradas, escolhemos o carpaccio de bacalhau com tomate confitado, azeite de azeitonas pretas e pistáchios, que me deixou totalmente rendida. As fatias de bacalhau tinham a espessura certa, o tomate era realmente ótimo e o azeite bem generoso.

Já estava meio comido, mas o carpaccio estava lindo, mesmo assim 🙂

Para a pasta, a gente escolheu uma Mezzaluna (recheada com queijo de cabra e bacon) com molho de pesto. Não há foto porque…bom, porque a gente comeu tudo antes de dar tempo! É que estava realmente saboroso. Aconteceu exatamente o mesmo com a pizza Tartufo e Guanciale – com creme de trufas pretas,queijo provolone, cogumelos brancos, guanciale, mozzarela e manjericão – que é feita ao estilo do norte de Itália: massa bem fina e crocante, e os ingredientes em doses bem generosas. Estava incrível. Os sabores, tão diferentes da gastronomia portuguesa, ligavam lindamente com o vinho branco que a gente tomou (Herdade do Esporão).

A carta de vinhos, infelizmente, ainda é reduzida, tendo apenas essa opção alentejana – depois há dois ou três vinhos espanhóis e italianos, mas num restaurante desses a gente gostava de ter mais vinhos portugueses…há tantos que ficariam ótimos com a comida.

No entanto, a gente esquece o vinho quando vêm as sobremesas! Pedimos duas para experimentar, mas teve uma que me ganhou na hora, apesar de serem ambas incríveis! Claro que não tenho os nomes, não é? Esqueci totalmente de anotar, mas uma delas tem um Fondent de Chocolate de sonho. No entanto, a minha favorita foi esse crocante de amendoim com gelado, bolo de chocolate e mousse de ferrero rocher! Gente, que sonho de sobremesa!

Sobremesa com queijo mascarpone e fondente de chocolate

Não é o restaurante mais barato do século, mas o preço médio é de 15 a 20 euros por pessoa, e é um preço bem justo para a qualidade da comida. Eu super recomendo e penso voltar muito em breve!  Ah!, e tem uma particularidade maravilhosa: ele fica aberto até bem tarde, sobretudo em dias de show em Lisboa: pode encerrar só às 3h da manhã! Não é incrível! 🙂

A minha sobremesa favorita! De sempre, acho!

Mais conteúdo sobre:

La TagliatellagastronomiaLisboa