Por que todo o mundo vem para Portugal?

Por que todo o mundo vem para Portugal?

Margarida Vaqueiro Lopes

06 Agosto 2018 | 12h48

Nunca Portugal recebeu tantos turistas como nesses últimos anos. Em 2017, dados do Instituto Nacional de Estatística (o nosso IBGE) revelavam que cerca de 20 milhões de turistas teriam passado pelo país. Mas se Portugal é uma das mais antigas regiões do mundo, o que está fazendo todo o mundo olhar para cá? É claro que a gente tem ganhado alguns adeptos por conta da insegurança em destinos óbvios – como foi há uns anos o caso da Turquia – mas a verdade é que a gente tem muito mais para ver do que os óbvios Lisboa e Porto. Quer apostar? Olhe só a lista que reuni para vocês!

  1. Açores

É um arquipélago com nove ilhas e mais uns ilhéus não habitáveis, onde a observação de baleias ganha estatuto de programa mais legal para fazer. Todas as ilhas nasceram devido à intensa atividade vulcânica da região e hoje é possível até visitar algumas estruturas formadas por erupções de há séculos, como é o caso do Algar do Carvão, na ilha Terceira e dos vales da ilha do Corvo. A ilha de São Miguel, a principal do Arquipélago, tem as imperdíveis Furnas, onde é possível provar comida cozinhada bem dentro da terra, graças à atividade vulcânica ainda existente. E claro, tem os vários lugares onde pode tomar um banho de água bem quente porque aquecida por esses amiguinhos naturais. Se é um amante da natureza em estado puro, não perca os imensos trilhos da ilha das Flores. Há uns anos, o Telegraph escrevia que os Açores eram a resposta europeia ao Havai! Mais vale conferir…

Ribeira Grande, Açores

 

  1. Madeira

O arquipélago da Madeira tem duas ilhas (Madeira e Porto Santo) e tem sido considerado há vários anos o melhor destino insular da Europa. Foi ali que nasceu Cristiano Ronaldo que, inevitavelmente serviu para chamar a atenção da região. Mas a verdade é que já há várias décadas ingleses e sul-africanos adoravam as terras da Madeira para descansar. Os navios de cruzeiro faziam ali paragens obrigatórias, e personagens como Winston Churchill passavam imensas temporadas na chamada ‘Pérola do Atlântico’. Apesar de bastante mais povoada que os Açores, a ilha da Madeira é um encanto natural, com um clima ameno o ano inteiro. Prove as espetadas em pau de louro, o peixe acabado de pescar e faça uma descida em carros de cesto, lembrando como antes se transportava mercadoria pela ilha. No Porto Santo, o convite é para praias incríveis e um descanso inigualável.

  1. Câmara de Lobos, Madeira

  1. Lisboa

Achou que não ia falar? Não tem muito mais para anunciar: Lisboa tem estado num pico de popularidade. Para mim, há três coisas incríveis na cidade: a vida noturna, a luz do final do dia e a gastronomia, que vai do mais simples ao mais elaborado, dependente do que cada um preferir e procurar. A gente tem chef estrela Michelin, tem boteco com comida caseira, tem bares tradicionais, internacionais, enfim. E claro, Lisboa tem também a capacidade de ser Paris (com museus bem legais), Londres (pela diversidade cultural) e Madrid (pela simpatia da galera) numa só. Mas em mais barato.

 

Lisboa

  1. Porto

“Quem vem a Portugal e não vai ao Porto é um ovo podre”. O Porto é uma das cidades mais bonitas do país e fica muitas vezes esquecida com essa obsessão pela capital. A Torre dos Clérigos é um clássico, mas a Casa da Música é uma das melhores obras de arquitetura dos últimos anos. Passear na beira do Douro, vendo Vila Nova de Gaia, visitar as caves do vinho do Porto, se perder nas ruas antigas cheias de charme e aproveitar a movida do Porto é o mínimo para sua próxima viagem.

Porto visto de Vila Nova de Gaia

  1. O Douro

Sugestão? Embarque num dos vários cruzeiros que levam numa viagem pelo rio Douro e se encante com um dos mais bonitos rios das Europa. Eu juro. Sei que o Sena é incrível e que o Tamisa tem aquela magia, mas o Douro?…O Douro é algo que não se encontra mais. Sabe que foi a primeira região vitivinícola do mundo a ser considerada património mundial pela Unesco? Pois é. Rodeado de vinhas, de herdades gigantes e de história, esse rio vale o investimento. (Eu recomendo o do Douro Visit) Se não for amante de barco, opte pela viagem no Comboio Histórico do Douro, que leva você numa viagem pela mesma história.

 

Douro

 

  1. Coimbra

Cidade de estudantes, plantada à beira-rio, com o amor de Pedro e Inês como cartão de visita, Coimbra é um dos convites mais legais para visitar o centro de Portugal. Bons restaurantes, igrejas maravilhosas e a vista encantadora da cidade ali bem do largo da Sé Nova. O Mosteiro de Santa-Clara-a-Velha vale a visita, bem como os jardins da Quinta das Lágrimas.

 

Coimbra

 

  1. Óbidos

No verão tem sempre um monte de gente que corre para Óbidos porque essa vila tem um dos mais legais mercados medievais do ano. Bem acomodada dentro de um castelo super preservado, Óbidos fica a 20 minutos das praias da chamada ‘Costa da Prata’ e é um lugar bem pitoresco, com casinhas pequenas e pedra romana no chão. As igrejas são de cortar a respiração e a agenda cultural também. Mas não é preciso ter Feira Medieval para conhecer Óbidos: no inverno, procure um dos muitos bares e restaurantes com lareira, tantos deles nascidos em antigos lagares e adegas. No verão, perca-se pelas ruas e conheça cada recanto onde se cruzam flores e história.

 

  1. Óbidos.

  1. Évora

Já ouviu falar da Capela dos Ossos? (sim, é mesmo decorada com ossadas humanas) E do templo de Diana? E da universidade de Évora? Não? Então corra…é uma das cidades mais importantes do Alentejo e uma das mais bonitas também!

 

Capela dos Ossos. ©Divulgação

 

  1. Litoral

Eu podia tentar escolher algumas das praias portuguesas, mas a verdade é que a gente tem um litoral incrível com praias para todos os gostos: com mais ou menos ondas para os amantes do surf; com água mais ou menos quente, com areia mais ou menos grossa, com mais gente ou menos, para nudistas, para famílias, com rochas, com vento, com frio ou com calor. Pode começar no norte do país e ir descendo e vai sempre encontrar praias que o vão apaixonar. As do litoral Oeste com mais iodo – significa que o seu bronzeado é mais difícil de conseguir, mas dura uma eternidade – as do sul com águas mais quentes; a da Nazaré com a onda gigante e com McNamara passeando no areal; a da Comporta com atores e celebridades internacionais passando férias…enfim.

 

Praia do Baleal

  1. Serras

Se há coisa que também não falta em Portugal são serras. A Serra da Estrela é a mais alta de Portugal continental e onde geralmente há neve, no inverno. Mas tem ainda outras que valem bem a visita: a Serra de Aire e Candeeiros, a Serra do Montejunto, a Serra da Gardunha, a Serra da Lousã…todas elas têm encantadoras opções de alojamento (na serra ou perto dela) e são um convite a se perder no melhor que a natureza tem para oferecer, sem hordas de turistas tentando ficar com o seu lugar.

 

Serra de Aire e Candeeiros ©Junta de Freguesia de Minde