“Un italiano vero” e saboroso

Margarida Vaqueiro Lopes

24 Março 2016 | 13h30

Se há cidade internacional em termos de cozinha, é Lisboa. Nepaleses, indianos, mexicanos, ingleses, goeses, japoneses, chineses…a pessoa só tem que saber o que tem vontade de comer e escolher para que lado se deve virar. O problema é encontrar restaurantes que sejam bons nos seus intentos!

Há inúmeros espaços italianos na capital portuguesa, por exemplo, mas creio que apenas dois ou três que podem ser considerados como tal. Um deles foi uma das melhores surpresas dos últimos tempos, e felizmente já lá pude voltar para comprovar que não foi sorte de principiante, não. O restaurante fica bem na frente da Assembleia da República (o que é sempre bonito, porque o edifício sempre me espanta com a sua imponência), e se chama Il Matriciano.

Gente, se vocês acham que já comeram uma verdadeira carbonara em Lisboa, lamento informar: nunca comeram! Parece ser uma coisa simples, mas é possivelmente o prato de que mais gosto nesse lugar. Verdadeiro, sabe? Sem invenções de que esse spaghetti alla carbonara leva creme de leite, não. Só experimentando…

Apesar de também me ter apaixonado pelo fettuccine (feito à mão e com verdadeira salsicha italiana), pelo ravioli com recheio de queijo e pimenta preta e pelo risotto de cogumelo, acho realmente que nada bate a carbonara.


Claro que tem também as sobremesas, com destaque para um tiramisu imbatível e um salame de chocolate com avelã e nozes que me surpreendeu bastante. Os vinhos da casa são todos italianos – não são propriamente baratos, com garrafas a partir dos 18 euros – mas combinam tão bem com os pratos que você arrisca e pede de qualquer jeito! Nem que seja apenas um copo, que sai mais em conta e faz o mesmo efeito.

Atenção! Convém fazer reserva que é lugar mais cheio que ovo em Domingo de Páscoa. Mas adiante: os empregados, bem como o dono e a cozinheira, são praticamente todos italianos, e o português deve ser falado bem devagar para eles entenderem o nosso pedido. A parte boa? Grande parte da clientela também é italiana, o que é um ótimo sinal de autenticidade. E esse restaurante, ao qual franzi o sobrolho durante vários meses – sempre que tem muita gente elogiando eu estranho –, saltou para a lista dos mais queridos da cidade assim que o experimentei.

[Queria colocar umas fotos do restaurante, mas problemas técnicos não estão permitindo. Espreite a  página do blogue no  Facebook que vou deixá-las por lá ;)]

Onde?  R. São Bento 107, Lisboa (bem na frente da Assembleia da República).

Quanto? 30 a 35 euros (2 pessoas)

Contato: 21 3952639

Acompanhe a página do blogue no Facebook

Mais conteúdo sobre:

Il Matricianoitalianorestaurante