Férias ou gincana?

Férias ou gincana?

Daniel Ribeiro

03 Março 2016 | 01h23

O obelisco de Buenos Aires: nada demais. (Fonte: Ministério de Turismo da Argentina)

O obelisco de Buenos Aires – nada demais. (Fonte: Ministério de Tursimo da Argentina)

Eu perco alguns pontos turísticos considerados essenciais quando viajo porque prefiro ter uma programação o mais solta possível. Alguns amigos preferem listar algumas atividades imperdíveis para aproveitar melhor o tempo. Outros fazem até planilhas com horários a cumprir.

Uma vez sugeri um passeio a uma amiga, e ela me respondeu: “Ah, não vai dar tempo. Como não sabia disso, reservei só três horas para este bairro”. Eu perguntei: “Você está saindo de férias ou entrando em uma gincana? ”.

Um dos principais equívocos ao planejar viagens é programar mais passeios que você terá tempo hábil para fazer. Em uma viagem, assim como em tudo na vida, é preciso fazer escolhas. O perigo de voltar de férias frustrado e muito cansado é imenso. Por outro lado, há uma pressão por conhecer todos os pontos turísticos, tirar fotos ao lado de todas as estátuas e comer em todos os restaurantes legais.


Você pode dizer até achar absurdo, mas muita gente escolhe destinos pelos quais não nutre qualquer curiosidade apenas para poder se sentir incluído em certas conversas. Sobretudo no tal mundo corporativo, no qual se valoriza ter um diferencial que é conhecer o que todo mundo conhece (sim, é contraditório).

Sabe, o obelisco de Buenos Aires é só um obelisco mesmo. Todos os lugares do mundo ocidental tem obeliscos. Você pode vê-lo do ônibus, ou quando passar por ele a pé. Não é um passeio. Eu odeio o obelisco de Buenos Aires. A pior coisa que você pode me contar sobre uma viagem é que foi conhecê-lo. Tem tanto lugar bonito na capital portenha, dedique-se a eles. Sabe o que é legal? Gastar uma tarde sentado em um café da esquina da Avenida Santa Fé observando as pessoas, os passeadores de cachorros e o entardecer. Mas a pressão é tanta por ter uma foto no obelisco que tem gente que perde o café para isso.

No fim das contas, a gente esquece muitas vezes que o objetivo de viajar para um lugar novo nas férias é se divertir. E, muitas vezes, descansar, se renovar. Nas suas próximas viagens, relaxe e não exagere na programação. E, principalmente, vá para algum lugar que você realmente queira conhecer (menos o obelisco de Buenos Aires).

 

😉

 

Segue meu instagram: @danieoribeiro