5 dicas para sobreviver ao réveillon em Florianópolis
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

5 dicas para sobreviver ao réveillon em Florianópolis

Felipe Mortara

18 de dezembro de 2014 | 23h37

Lagoa da Conceição, um dos pontos favoritos dos turistas e do trânsito
Lagoa da Conceição, um dos pontos favoritos dos turistas e do trânsito. Foto: Felipe Mortara/Estadão

Marília Marasciulo/Especial para o Estado

Com suas 42 praias – ou 100, dependendo de quem conta – e diferentes opções de festas e baladas, Florianópolis costuma ser um destino muito procurado no final do ano. Em alguns bairros, especialmente na parte norte, a população dobra e em alguns momentos a impressão que se tem é de que a Ilha pode afundar. Se você é um dos turistas que Florianópolis deve receber neste réveillon, confira algumas dicas para se planejar e evitar problemas na virada do ano.

1. Transporte público

Em dezembro, as linhas de ônibus da cidade começam a operar em um plano especial de verão. Segundo o diretor de planejamento da Secretaria de Mobilidade, Vinicius Cofferrer, foram criadas linhas especiais que ligam o aeroporto ao centro e haverá aumento nos horários dos ônibus para as praias. No dia 31, porém, eles funcionarão com horários de domingo (reduzidos) e o reforço será nas linhas da madrugada. Fique atento aos nomes dos destinos e às integrações nos diversos terminais, pois eles nem sempre são claros: o ideal é perder a vergonha e pedir informações. A passagem nas linhas comuns custa R$ 2,75 e nas executivas R$ 5,50 para distâncias de até 30 km.

2. Táxis

Esqueça a ideia de esticar o braço para pegar um táxi. Florianópolis possui uma frota com 470 carros que, ao contrário do que acontece em outras capitais, não costumam circular pela cidade e ficam concentrados nos pontos. O presidente do Sindicato de Taxistas de Florianópolis, Zulmar de Faria, afirma que provavelmente haverá pontos rotativos para aumentar o número de táxis na Avenida Beira Mar Norte, onde ocorre a festa e o show de fogos organizado pela Prefeitura, e em Jurerê Internacional, praia mais procurada nesta noite. Uma corrida do Centro até Jurerê dá, em média, R$ 65. Vale anotar o telefone da central para não correr o risco de ficar sem táxi para voltar: (48) 3240-6009.

3. Trânsito

Se você vai ter que se locomover de carro pela cidade, programe-se. O ideal é sair com bastante antecedência para não arriscar passar a virada preso em filas – e elas costumam ser grandes, especialmente na direção das praias. E a Avenida Beira Mar Norte, uma das principais da cidade, será fechada para receber as mais de 300 mil pessoas que são esperadas para a festa organizada pela Prefeitura.

4. Compras

Outra vez, programe-se. Os mercados em Florianópolis ficam um pouco caóticos no dia 31 e a maior parte deles fecha no dia seguinte. O mesmo vale para restaurantes e o comércio em geral.

5. Clima

Não espere frio só porque Florianópolis fica no sul. O clima nesta época é típico de verão, e o normal é que faça calor durante o dia e chova um pouco no final da tarde e noite. Mas, exatamente por ser no sul, Florianópolis está muito sujeita a frentes frias e sistemas de baixa pressão, que podem causar chuvas. Para ter um pouco mais de certeza, fique de olho na previsão com cinco a sete dias de antecedência.

Mais conteúdo sobre:

DicasFlorianópolisFloripaRéveillon

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.