Airbnb adiciona velocidade de wifi verificada e buscas 12 meses antes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Airbnb adiciona velocidade de wifi verificada e buscas 12 meses antes

Filtros de acessibilidade e novas categorias de imóveis também estão entre as outras 50 melhorias feitas pela plataforma para hóspedes e anfitriões

Viagem Estadão

09 de novembro de 2021 | 22h35

Por Nathalia Molina*

De julho a setembro deste ano, 20% das reservas globais no Airbnb foram para hospedagens de um mês ou mais. Com as mudanças na rotina de trabalho e a possibilidade de continuar remotamente, Brian Chesky, CEO e cofundador da plataforma, anunciou mais 50 atualizações no sistema para atender às novas necessidades dos viajantes.

Entre as novidades estão a chance de fazer buscas com até 12 meses de antecedência, a verificação da velocidade do wifi do imóvel, tradução automática melhorada em cerca de 60 idiomas e novas categorias para alugar (por exemplo, casas de formatos inusitados e chalés para esquiar com acesso a pistas). “A tecnologia mudou o modo de trabalhar, o Airbnb muda o lugar de onde se pode trabalhar”, disse Chesky, no anúncio mundial. Em maio, a empresa já tinha realizado 100 melhorias na plataforma com o intuito de aprimorar a experiência de hóspedes e anfitriões.

Reservas do Airbnb de um mês ou mais aumentaram no último ano – Foto Glenn Carstens-Peters/Unsplash

Em 200 destinos no mundo, as pessoas já estão morando em um Airbnb. No último ano, de acordo com a empresa, passou de 100 mil o total de hóspedes que fizeram reservas de pelo menos três meses de duração. Quase metade dessas pessoas se hospedou durante a viagem em dois imóveis ou mais reservados pela plataforma. Segundo a Airbnb, os idosos com idades entre 60 e 90 anos são o grupo que mais tem procurado hospedagens longas. A empresa, aliás, incluiu filtros relacionados à acessibilidade, como a possibilidade de reservar uma casa sem escadas.

De acordo com uma pesquisa encomendada pelo Airbnb com 7,5 mil usuários no total, nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Austrália, na França e no México, 37% disseram que farão mais viagens longas. No levantamento, realizado pela Clearpath Strategies entre 20 a 26 de setembro de 2021, pouco mais da metade dos entrevistados afirmou que fará mais viagens nos fins de semana prolongados e fora dos dias e horários de pico.

* Sou jornalista de turismo e apresento o Como Viaja | podcast de viagem, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanhe também no Instagram @ComoViaja para novidades e curiosidades

Mais conteúdo sobre:

AirbnbHospedagemTurismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.