Airbnb lança novos serviços e se aproxima da hotelaria
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Airbnb lança novos serviços e se aproxima da hotelaria

Adriana Moreira

22 Fevereiro 2018 | 18h18

 

Hospedagem Airbnb plus em Londres: decoração personalizada. Fotos: Airbnb

O Airbnb nasceu com a ideia de oferecer hospedagem para viajantes em casa de moradores. A ideia era que o turista tivesse a sensação de morar na cidade que estava visitando. Dez anos e 4,5 milhões de opções de acomodações depois, a plataforma quer abraçar também o público que não abre mão dos confortos de um hotel – como concierge e ammenities – durante suas viagens. Atualmente, o Airbnb conta com opções de hospedagem em 81 mil cidades em 191 países. Com as novidades, a meta é que, nos próximos dez anos, 1 bilhão de pessoas por ano utilizem a plataforma para reservar hospedagem (nos últimos dez anos, foram mais de 300 milhões de check-ins).

Durante uma conferência ao vivo pelo Facebook nesta quinta (22), o CEO e cofundador da empresa, Brian Chescky, apresentou uma série de mudanças na plataforma, que têm como objetivo facilitar a busca dos hóspedes em encontrar um imóvel que combine com seu perfil. Das antigas três categorias (Casa Inteira, Quarto Compartilhado e Quarto Inteiro), foram somadas mais quatro: Casas de Férias, Casas Únicas Bed&Breakest (traduzido no Brasil como Pousadas) e Hotéis-Butique.


Pois é: assim como plataformas que nasceram para reservas de hotéis (como o Booking.com) passaram a oferecer casas de veraneio nos seus portfólios de destino, o Airbnb também decidiu ampliar as opções e abrirá espaço para hotéis de charme, com serviço diferenciado e decoração caprichada.

Outra novidade com cara hoteleira é o Airbnb Coleções, uma seleção de casas inteiras com avaliação acima de 4,8 estrelas, todas com ammenities e serviços especiais. A categoria também está dividida para nichos específicos: Família e Trabalho são duas opções já disponíveis, e até o fim do ano será possível escolherum total de nove temas, incluindo Lua de Mel, Viagem em Grupo, Casamento, entre outras.

CEO e confundador do Airbnb Brian Chescky durante apresentação de lançamento das novidades do site

Além de hotelaria, a empresa também tem investido em opções de roteiros e experiências de viagem – como aprender a fazer sushi em Tóquio ou fazer um tour pelo Queens com um morador do bairro nova-iorquino. Agora, o Airbnb vai investir ainda mais pesado nesse segmento com o Beyond, uma plataforma que será lançada nos próximos meses que oferecerá viagens personalizadas, com experiências customizadas e hospedagem de alto nível.

Foco na qualidade
Nos últimos anos, uma série de casos de problemas graves envolvendo anfitriões e hóspedes vieram a público. Como resposta, a empresa decidiu destacar os chamados Superhosts (anfitriões) e os Superguests (hóspedes) na plataforma. Ao todo, são 400 mil Superhosts na plataforma, que passarão a ter direito a uma url customizada e benefícios para suas casas.

Até o fim do ano, o Airbnb pretende selecionar cerca de 10 mil Superguests, que também terão direito a benefícios, como uma espécie de plano de fidelidade. A empresa não cita isso os casos negativos como razão para as novidades, mas Chescky, em seu discurso, admite que a essência do Airbnb é justamente a comunidade. E aumentar a confiança entre seus membros é algo crucial para o sucesso do negócio.

Além disso, a empresa anunciou também a criação do Airbnb Plus, com casas verificadas pessoalmente e a obrigatoriedade de gabaritar a lista com 100 pontos – entre eles, Wi-Fi rápido, limpeza, cozinha totalmente equipada, decoração primorosa e anfitriões excepcionais. Por enquanto, propriedade em 13 cidades – Los Angeles, Xangai, Cidade do Cabo, Londres, Sydney, Melbourne, Roma, Milão, Toronto, Barcelona, Chicago, Austin e São Francisco. Até o fim do ano, serão 50 cidades, incluindo Rio e São Paulo.

Para se candidatar à essa área especial, o anfitrião terá de pagar uma taxa de US$ 149, o que inclui a visita de um fotógrafo profissional para destacar os atributos da residência.

Quarto decorado para crianças do Airbnb Coleções

Ficou mais caro?
Aparentemente, não. Durante toda a apresentação, Chescky fez questão de destacar hospedagens econômicas, mas que também primavam pela qualidade – como o “confortável sofá” em uma casa de Xangai por US$ 18 a noite, mas cuja anfitriã é considerada Superguest pela quantidade de avaliações e comentários positivos.

Antes de reservar
O mais importante é alinhar suas expectativas ao imóvel que você está escolhendo. Leia com atenção a descrição fornecida pelo anfitrião – ali ele conta o que é proibido na casa (se há ou não área de fumantes, por exemplo), se há animais na casa, elevador, quão próxima está do centro e dos meios de transporte, se há mais de um quarto, como é a cama, etc. Ler as avaliações de quem ficou ali também é fundamental para fazer sua escolha. Nas vezes que utilizei a plataforma em viagens pessoais, mais de uma vez dispensei imóveis que pareciam de sonhos, mas com regras com as quais percebi que não me adaptaria.

 

Mais conteúdo sobre:

AirbnbhotelariaHospedagemeco-hotel