Alemanha aceita brasileiros vacinados, mas voltou atrás e veta Coronavac
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alemanha aceita brasileiros vacinados, mas voltou atrás e veta Coronavac

Imunizado com AstraZeneca, Pfizer e Janssen podem entrar no país para turismo. Com Coronavac só viajante que se encaixa nas exceções, como casado com cidadão alemão

Viagem Estadão

17 de setembro de 2021 | 19h33

Por Nathalia Molina*

atualizado em 26 de setembro de 2021

A Alemanha tirou o Brasil da lista de países de alto risco para covid em 17 de setembro e havia divulgado a aceitação de todas as vacinas aplicadas aqui. No entanto, menos de uma semana depois, em 23 de setembro, o país da Europa voltou atrás e vetou novamente quem recebeu Coronavac. Com isso, o país recebe para turismo apenas brasileiros imunizados com AstraZeneca Covishield, Pfizer e Janssen, cuja última vacinação tenha ocorrido há pelo menos 14 dias – veja como emitir o comprovante de vacinação em inglês para viagem internacional.

Quem recebeu Coronavac só pode entrar no país apresentando teste PCR ou antígeno negativo se estiver dentro de um dos casos de exceção; por exemplo, ser casado com um cidadão alemão ou ter filhos menores alemães. Para acompanhar as mudanças nas exigências para viajantes a lazer, verifique as regras no site da Embaixada e dos Consulados Gerais da Alemanha no Brasil.

Alemanha muda regra em menos de uma semana e não aceita mais Coronavac – Foto: Turismo Alemão

A mudança causou confusão porque algumas pessoas já tinham comprado passagem aérea após o anúncio de 17 de setembro e também porque o texto da medida em 23 de setembro no site da diplomacia da Alemanha não deixava claro que o trecho “Comprovação por teste negativo” valia apenas para brasileiros que se encaixavam nos casos de exceção e haviam tomado Coronavac. As dúvidas foram tantas que, posteriormente, o trecho foi alterado ressaltando a informação correta.

Leia dicas de viagem sobre a Alemanha

Se você está se planejando ir para lá, sozinho ou acompanhado, veja nossas dicas essenciais de Berlim e de Munique, em guias gratuitos lá no Como Viaja. Nós adoramos o país aqui em casa. Quando nosso filho, Joaquim, tinha 5 anos, percorremos em família por quase um mês as principais cidades da Alemanha para turismo. Certamente não é a opção mais óbvia, mas pode ser muito interessante viajar para a Alemanha com crianças.

* Sou jornalista de turismo e apresento o Como Viaja | podcast de viagem, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanhe também no Instagram @ComoViaja para novidades e curiosidades

Mais conteúdo sobre:

Berlimbásico europaEuropaMunique

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.