Pular as sete ondas ou não? Veja onde os brasileiros passarão o réveillon
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pular as sete ondas ou não? Veja onde os brasileiros passarão o réveillon

Adriana Moreira

27 Dezembro 2018 | 18h53

Fogos na orla fazem do Rio de Janeiro o destino número 1 do réveillon brasileiro. Foto: Fernando Maia/Riotur

Pelo menos no Brasil, este réveillon não vai ser muito diferente dos anteriores. A tradição de pular as sete ondas segue firme e forte. Uma análise de reservas de imóveis de temporada feita pelo site de aluguel e compartilhamento de imóveis Airbnb mostra o que, no fim das contas, todo brasileiro sabe: na virada do ano, o que nós queremos é praia. Das 10 cidades brasileiras mais reservadas para o período, oito são à beira-mar.

Já entre os brasileiros que viajarão para o exterior, a escolha de destinos é mais variada entre calor e frio. Os dados são resultado de uma análise de mais de 216 mil chegadas de hóspedes previstas para o réveillon e foram atualizados em 21 de dezembro.

Puxado por sua tradicional queima de fogos em Copacabana o Rio de Janeiro lidera o ranking nacional. Ótimo sinal de que a festa continua em alta e de que as crises institucionais na cidade e no Estado não abalaram a procura dos turistas na virada. Polo de veraneio brasileiro, Florianópolis vem na sequência. Em busca de suas dezenas de lindas praias com perfis variados, milhares de viajantes reservaram casas e apartamentos na chamada Ilha da Magia. A 80 quilômetros de São Paulo, a cidade do Guarujá, no litoral sul, completa o pódio praieiro.


Guarujá, medalha de bronze no pódio litorâneo do País. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Entre a 4a e a 6a colocação, mais um trio de destinos onde a maresia predomina. Ubatuba, no extremo norte do litoral paulista, lidera este segundo pelotão. Logo atrás Cabo Frio chega na quinta posição e se revela forte polo de hospedagem numa região que tem as águas translúcidas de Arraial do Cabo a curta distância. Em sexto lugar, com uma costa longuíssima, que se espalha até as divisas com Bertioga e Caraguatatuba, vem São Sebastião. Englobando paraísos como Ilhabela, Maresias, Camburi e Barra do Una, o município é um favorito de brasileiros de vários Estados do Sudeste.

Nas 7a e 8a posições aparecem as duas “intrusas” do ranking. Mesmo sem praia, São Paulo e seus shows na Avenida Paulista parecem atrair viajantes. Também com escassez de maresia e areia, as vizinhas Gramado e Canela (RS) seguem seu crescimento como epicentro turístico da Serra Gaúcha. Sem deixar de serem fortes no inverno, as cidades se estabeleceram como destinos para o ano todo e o famoso Natal Luz segue até meados de janeiro.

Em nono lugar vem Balneário Camboriú (SC) e sua forte infraestrutura turística, com praias, clubes e até um teleférico. O charme da Rua das Pedras e prainhas pequeninas fizeram de Búzios um destino icônico no litoral fluminense; a cidade fecha o ranking dos destinos brasileiros mais reservados pelos usuários do Airbnb.

Do Brasil para fora.

Por outro lado, os brasileiros que usaram a plataforma para escolher acomodação no exterior estão mais divididos. Buenos Aires lidera a lista. Outros três destinos na América do Sul estão no ranking.

Em quinto lugar vem Punta Del Este, tradicional balneário uruguaio muito querido por brasileiros. Santiago aparece em 7o lugar na lista – aliás, o mar lá é bem gelado, mas não para impedir que você pule ondinhas. Às margens do Rio da Prata, Montevidéu fecha a lista dos destinos litorâneos mais buscados pelos brasileiros no Airbnb fora do Brasil.

Já no Hemisfério Norte o cenário é bem diferente. Mostrando a tendência de réveillons mais gelados, Portugal e suas chuvas de inverno aparecem na segunda posição. Logo atrás surge a região de Kissimmee, vizinha de Orlando, na Flórida – a cidade é muito procurada por causa dos condomínios onde os turistas alugam mansões de sonhos por preços abordáveis para passar a temporada. A chance de passar a virada com frio é alta em Paris, a quarta colocada.

Réveillon na Times Square, um clássico no exterior. Foto: Darren Ornitz/Reuters

Já em Nova York, na sexta posição, não raro os visitantes se amontoam na Times Square debaixo de neve. Mesmo sendo muito quente no verão, Roma (8a posição) tem vivido invernos rigorosos e no último até registrou neve raríssima. Já Londres é certamente uma pedida de noite de ano novo ventosa e gelada.