Cerveja na República Tcheca: de spa a tour na fábrica de Pilsen
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cerveja na República Tcheca: de spa a tour na fábrica de Pilsen

Na região da cerveja tcheca, dá para conhecer a produção e até tomar banho com a bebida. Veja como pedir seu colarinho por lá

Viagem Estadão

28 de abril de 2021 | 05h00

Por Nathalia Molina*

O consumo de cerveja na República Tcheca, na Europa, é de 188,6 litros por ano per capita. Os dados de 2019 resultam na média diária de meio litro por pessoa. Nessa eterna quarentena em casa, tive direito ao meu meio litro numa sexta dessas em abril. A convite do Turismo da República Tcheca, participei de uma degustação a distância da cerveja Urquell. Não, a cerveja foi real. Virtual, só o encontro de happy hour, comandado por um expert na bebida, David Ivy.

Enquanto eu tomava a cerveja da garrafa de 500 ml enviada à minha casa por Ivy, que representa a marca tcheca no Brasil, o cervejeiro explicava características do aroma e do sabor e contava curiosidades sobre a bebida e a cidade tcheca. Algumas delas reuni aqui para guardarmos todos para uma futura viagem. Quando já seja possível encher os canecos num bar de Pilsen, brindando o fim da pandemia.

A menos de 100 km de Praga fica Pilsen, a cidade da cerveja tcheca – Foto: Turismo Tcheco

Pilsen, passeio de um dia a partir de Praga

Na República Tcheca, 90% da cerveja consumida sai de Pilsen. Como a cidade fica apenas a uns 90 quilômetros de Praga, muitos turistas visitam o destino no esquema de bate-volta. Todo mundo vai até lá para conhecer onde surgiu o tipo de cerveja clarinha mais bebida no mundo. É tão conhecido que o nome da sua cidade de origem batiza o estilo: Pilsen.

As primeiras tentativas de fabricar cerveja na região remontam ao fim do século 13. O resultado, no entanto, não agradou muito à população. Foi só no século 19 que descobriram a receita alemã – apenas com água, malte e lúpulo. A cervejaria Burgess foi fundada na cidade e construiu uma fábrica de cerveja ali. Em 1842, ela produziu a primeira Lager Pale. A marca Pilsner Bier foi registrada em 1859, e a empresa virou Urquell em 1898.

Tour na fábrica da Urquell e comida típica

O passeio pelo subterrâneo é o ponto alto da visita, contou Luiz Fernando Destro, à frente do Escritório de Turismo da República Tcheca. Segundo ele, o lugar é naturalmente gelado e mantém os buracos originais no teto, por onde, durante o inverno, os funcionários jogam neve da superfície, para manter o subterrâneo bem frio. Os visitantes experimentam um pouco da cerveja não pasteurizada, tirada diretamente dos barris.

Portão da cervejaria Urquell, que organiza tour na fábrica – Foto: Ladislav Renner

A fábrica da Urquell abre todos os dias. De 15 em 15 minutos, eles organizam um grupo, que pode ser em inglês ou espanhol. No espaço, funciona um restaurante de comida típica tcheca. Em seguida, visita à antiga e interessante sala de cozimento, com seus tanques de cobre, e à moderna, inaugurada em 2004. Também se passa por um pequeno museu onde são explicadas as características dos diferentes ingredientes (cevada, malte, lúpulo, etc. e água) que tornam a cerveja Pilsen tão especial.

Spa de Cerveja, com banhos, tratamentos e copos

Relaxar está entre as razões de quem pede uma cerveja. A bebida tem esse poder, que vai além dos efeitos produzidos sobre o córtex cerebral. Para mergulhar de fato nessa experiência, na República Tcheca também são populares os spas de cerveja. Além de usada no banho de imersão e em tratamentos corporais, a bebida pode ser degustada a partir de uma torneira instalada na banheira.

Spa de cerveja na República Tcheca: para relaxar na banheira – Foto: Turismo Tcheco

Perto de Pilsen, quem visita a Rodinný pivovar Chodovar pode aliviar a tensão e destravar a musculatura com os tratamentos dessa cervejaria com 500 anos de tradição. Seus famosos banhos de imersão a 34 graus combinam água mineral e os ingredientes da cerveja. Eles ajudam a combater celulite, acne e ainda melhoram o sistema imunológico. O banho de lúpulo age contra a insônia.

Brinde com ‘Saúde’ e colarinho certo

Informação importante para quem pensa em brindar na futura visita à República Tcheca. Levante o copo e diga “Na Zdraví!” para desejar nosso “Saúde!” a quem estiver com você. Sem colarinho nem pensar, mas você pode gostar de mais ou menos espuma no copo de cerveja. Vale, então, anotar os nomes dos 3 modos de servir nos restaurantes e bares de Pilsen:

  • Hladinka: o mais tradicional, com três dedos de espuma
  • Na Dvakrat: fica meio a meio
  • Milko: com muita espuma

Uma curiosidade que Ivy comentou na explicação sobre as alturas de colarinho é que esse copo cremoso de espuma costuma ser a saideira. Na terra dos copos grandes, não existe o nosso garotinho. Assim o leitoso Milko embala a última rodada, já sem tanto do líquido alcoólico.

Festa da Cerveja de Pilsen

Não sabemos como ficam os eventos populares no pós-pandemia, mas deixo aqui anotado que na cidade ocorre a Festa da Cerveja de Pilsen. Maior do país, a Pilsner Fest é realizada no início de outubro, já que no dia 4 do mesmo mês teria sido feita a primeira Urquell. No evento (ainda sem data confirmada em 2021), trajes de época costumam ser usados pelas pessoas que trabalham em cervejarias.

Trajes de época na Festa da Cerveja de Pilsen – Foto: Turismo Tcheco

Onde tomar chope Urquell em São Paulo

Cerveja ruim precisa estar muito gelada para camuflar o aroma e o sabor, disparou Ivy. Outro detalhe: copo com capa nevada nem pensar. Ai, ai, ai… perdi a conta de quantas vezes bebi do modo errado sem saber (e me vangloriei disso!). Mas que aliviou o calor carioca, aliviou.

Em São Paulo, dá para experimentar a cerveja Urquell sem comprar as garrafas apenas. O EAP Empório Alto de Pinheiros recebe barris da República Tcheca.

* Sou jornalista de viagem e também escrevo o Como Viaja com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanha no Instagram @ComoViaja para novidades e curiosidades

Mais conteúdo sobre:

cervejaRepública Checa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.