As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cinco livros para ver um Brasil diferente

Felipe Mortara

30 Abril 2013 | 06h00

Felipe Mortara

Fotogênico por natureza, o Brasil costuma protagonizar imagens espetaculares tanto pelas lentes de viajantes comuns quanto de ótimos fotógrafos. Panoramas tão lindos que parecem – e podem virar – pintura. Desde um incrível cânion ao mais espontâneo sorriso de uma criança jogando bola, o País oferece um sem-fim de cenas de cair o queixo.

Imagens_Posteriores.jpg

Imagens Posteriores
2013, R$ 50, Editora Réptil
Sabe quando a paisagem da janela do carro é tão incrível que dá vontade de clicar, mesmo sabendo que é muito difícil uma foto em movimento ficar realmente boa? Pois durante dez anos a artista plástica Patrícia Gouvêa experimentou em fotos a relação do tempo e do deslocamento em destinos nacionais como os Lençóis Maranhenses, a Chapada dos Veadeiros e a área da Baía de Guanabara. Surpreenda-se.


Capa_Futebol_Arte.jpg

Futebol-Arte do Oiapoque ao Chuí
2013, R$ 90, Editora Grão
É como se, num jogo, aquele chute forte para fora mandasse a bola não para a casa do vizinho, mas a viajar pelo Brasil. Assim, Caio Vilela flagrou partidas em campinhos, praias, ruas e até cemitérios, revelando a essência do futebol. O prefácio sincero de Zico faz tabelinha com os cliques precisos.

Jalap__o.jpg

Jalapão, História e Cultura
2012, R$ 150, FM Editorial
Deserto que se mistura ao cerrado, recortado por rios caudalosos e lar de animais. Essas são algumas das credenciais do Jalapão, área de proteção no Tocantins retratada com esmero por Ricardo Martins, que conseguiu congelar araras e tucanos em voo, além de uma jaguatirica caçando.

jeitos_de_ser_capa.jpg

Jeitos de Ser Brasil 
2012, R$ 89,90, Editora Belas-Letras
Aquarelando paisagens e imortalizando situações mais que brasileiras, o artista gaúcho Antonio Giacomin e o jornalista baiano Nivaldo Pereira embarcaram numa jornada de um ano pelo País. Uma narrativa ritmada que une momentos, diálogos e pessoas em cenários que não costumam aparecer nos guias de viagem ou cartões-postais.

Velho_Chico.jpg

Velho Chico – O Rio
2012, R$ 80, Editora Cultura Sub
Apaixonado pelo Rio São Francisco desde os anos 1980, quando era um jovem mochileiro, Adriano Gambarini refez com cuidado o trajeto da nascente, em Minas Gerais, até a foz, em Alagoas. Espere por sensíveis fotos da água em seus vários humores e, principalmente, dos povos que fazem do rio um mito nacional.