As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Delícias regionais, do mercadão ao prato

Fabio Vendrame

11 Fevereiro 2014 | 03h10

 

JOÃO PESSOA

A conversa no carro que nos levava ao hotel após mais um dia de passeio tratava apenas de um assunto: impossível não falar sobre a gastronomia deste lugar. Não só pelos diferentes sabores típicos nordestinos que experimentamos entre o café da manhã e o jantar, mas por um agradável atrativo: os preços. Em João Pessoa e arredores, não é preciso gastar muito para comer bem e provocar o paladar com novos sabores.

Pensando nisso, o roteiro foi modificado assim que surgiu a ideia de visitar o Mercado Central de João Pessoa. Deliciar-se com os pratos já prontos nos quiosques à beira-mar ou em restaurantes refinados é tão bom quanto ver de perto de onde vêm os temperos e ingredientes que tornam a refeição um dos melhores momentos da viagem.


Nas primeiras horas da manhã, a movimentação é grande nos três galpões: um de cereais e utensílios, outro de frutas e o terceiro todo ocupado por pedaços de carnes pendurados. Entre eles, ambulantes também oferecem desde abacaxis (R$1,50 a unidade) até plantas medicinais. São 1.800 trabalhadores cadastrados e mais 2.500 “não oficiais”, segundo os fiscais da prefeitura.

Em uma das barracas, Fransoílson Rolim, o Fran, encontra tempo para explicar, uma a uma, cada erva que vende aos que acreditam em seus poderes de cura ou àqueles que as aproveitam para curtir a cachaça. As mais famosas são a Rainha, Serra Limpa e Volúpia. Todas podem ser encontradas na banca do Jeová. Há 10 anos no local, ele já perdeu as contas de quantos tipos de cachaça tem a oferecer. Empilhadas em um espaço dentro do galpão, elas são protegidas por uma surrada Bíblia aberta.

Da carne do bode à carne de sol, do feijão verde ao inhame, da mangaba à babosa: no Mercadão de João Pessoa você encontra ingredientes para preparar desde o prato mais simples até os mais sofisticados, servidos em restaurantes como no Roccia Cozinha Contemporânea, dentro do Hotel Cabo Branco Atlântico. Ali, vale a pena provar o nhoque de vatapá ao molho de coco e camarões (R$ 45).

Fartura regional. No bairro do Bessa, o Mangai serve dezenas de opções regionais, como pernil de bode, suvaco de cobra (carne de sol moída com milho e cebola) e carne-seca com nata em sistema de bufê. O quilo sai a R$ 46.

Tampouco deixe de provar os salgados do Empada do Barnabé (desde R$ 2,80 a unidade), clássico local, na Avenida Cabo Brando.

Já para quem vai a Tambaba a parada obrigatória é A Arca de Bilú. Ali, o prato principal é a Lenda de Tambaba, caldeirada de frutos do mar com farofa de dendê, arroz branco e pirão (R$ 92, para três pessoas com fome). / BRUNA TONI

Mais conteúdo sobre:

João PessoaParaíba