Jaguaríndia Village: novo hotel de luxo no Ceará, com gastronomia de chef
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jaguaríndia Village: novo hotel de luxo no Ceará, com gastronomia de chef

Empreendimento quer juntar excelência em serviço com vivências na natureza em slow travel. Para turismo sem pressa, área de 50 mil m² fica diante do mar

Viagem Estadão

14 de outubro de 2021 | 17h17

Por Nathalia Molina*

O litoral do Ceará ganha mais um hotel de luxo em novembro, com gastronomia de chef. Localizado em Fortim, o Jaguaríndia Village pretende juntar excelência em serviços com vivências na natureza, para serem aproveitados em slow travel. Aliado a um turismo sem pressa, o restaurante terá menu franco-brasileiro, elaborado pelo chef francês Emmanuel Ruz (uma estrela Michellin) e pelo chef brasileiro Marcel Coura. Estivemos hospedados no vizinho Jaguaribe Lodge recentemente e tivemos a oportunidade de caminhar pela propriedade.

Novo hotel de luxo no litoral do Ceará: Jaguaríndia Village – Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Dos mesmos idealizadores do Jaguaribe Lodge e do Hotel Vila Selvagem – ambos integrantes da Associação Roteiros de Charme –, o Jaguaríndia fica numa área de 50.000 m² diante do mar, com piscina semiolímpica de borda infinita, quatro jacuzzis, dois bares, sauna e spa.

Gastronomia e estrutura para trabalho

O restaurante JAG tem menu franco-brasileiro, elaborado pelo chef francês Emmanuel Ruz (uma estrela Michellin) e pelo chef brasileiro Marcel Coura. O restaurante funciona até a meia noite. Após esse horário, um chef ficará destinado aos pedidos do room service, com menu reduzido, de pequenas refeições e lanches. Com isso, o novo hotel terá alimentação disponível 24 horas.

O projeto do Jaguaríndia também junta os dois países, com o arquiteto brasileiro Marcos Campos, a designer de interiores brasileira Ana Carolina Moura, a arquiteta e designer francesa Anita Wiener e a artista plástica francesa Anne Brunet.

O interior dos bangalôs tem decoração trabalhada em madeira

Entre as experiências disponíveis no hotel estão aulas de kitesurfe na escola Jaguaribe Kite, ao lado do hotel, e pesca e preparo de alimentos acompanhado pelo chef do restaurante.

Com diárias a partir de R$ 2.300, o Jaguaríndia Village tem 30 acomodações, divididas em oito tipos de bangalôs e dois modelos de apartamentos (com duas suítes ou três quartos).

O Jaguaríndia Village fica diante da praia, em meio a coqueiros

A estrutura tecnológica do Jaguaríndia também permite que os hóspedes trabalhem pertinho da praia, dentro do espaço para isso nas acomodações ou em duas salas perto da recepção, equipadas com TV e impressora, de uso exclusivo por agendamento.

* Sou jornalista de turismo e apresento o Como Viaja | podcast de viagem, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanhe também no Instagram @ComoViaja para novidades e curiosidades

Mais conteúdo sobre:

hospedagem de luxoluxoTurismoCeará

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.