As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Na terra do legítimo forró pé de serra, o rock também tem vez

Fabio Vendrame

11 Fevereiro 2014 | 03h15

 

JOÃO PESSOA

Eles chegam pela areia da praia, a passos curtos, atraindo olhares dos banhistas com sanfona, zabumba e triângulo, no compasso de um forró que provoca o balançar dos ombros espontaneamente. Os quatro músicos que percorrem a Praia de Coqueirinho chamam a atenção com suas vestes de cangaceiros e o linguajar carregado que deixa facilmente escapulir um “pronto” quando tudo está certo. O espírito paraibano está todo ali para mostrar que, muito além dos 24 quilômetros de belas praias, a capital vem respirando cada vez mais cultura.

O forró é a marca registrada deste pedaço do Brasil – o estilo que faz sucesso é o mais tradicional, o chamado “pé de serra”. Alceu Valença, Zé Ramalho, Chico César estão sempre presentes. Se quiser sentir um pouco arrastar a sandália, vá ao Império Romano Fellini, na Avenida Cabo Branco.


Como nem só de forrozeiros vive João Pessoa, também há opções para quem curte rock, por exemplo. Em Tambaú, dois bares dividem parede e lotam a Rua Targino Marques nos fins de semana. No On The Rock’s Pub, a promessa é de cerveja gelada e “muita comida gostosa e nada saudável”, diz o curitibano André Bordin, que há três anos se mudou para a Paraíba e abriu o pub. Bem parecido, o Carboni Bárbaro, do paulistano Charles Carboni, também tem porções bem servidas ao som de Led Zeppelin e AC/DC.

Mais festa. Aproveitar as férias do início do ano na Paraíba significa participar do Extremo Cultural, evento que traz bandas e cantores à capital. Em fevereiro, o carnaval é antecipado. O Folia de Rua arrasta milhares de pessoas pelas ruas ao som de trios elétricos, sempre uma semana antes do feriado oficial de carnaval, quando João Pessoa dá lugar à tranquilidade. / B.T.

Mais conteúdo sobre:

João PessoaParaíba