Norwegian exige vacina em cruzeiros no Caribe e na Europa, a partir de julho
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Norwegian exige vacina em cruzeiros no Caribe e na Europa, a partir de julho

Com passageiros e tripulantes vacinados, mais os protocolos, presidente da companhia afirma que cruzeiros serão tipo mais seguro de viagem

Viagem Estadão

09 de abril de 2021 | 05h00

Por Nathalia Molina*

A Norwegian Cruise Line (NCL) irá exigir vacina contra covid-19 dos passageiros em seus cruzeiros. Os viajantes terão de estar totalmente imunizados duas semanas antes da partida. Com capacidade reduzida, inicialmente a 60% da ocupação, as embarcações seguirão protocolos de segurança, que incluem exames PCR em viajantes antes do primeiro embarque e do desembarque final. A companhia volta a navegar a partir de julho, com três dos seus 17 navios, em roteiros no Caribe e nas Ilhas Gregas, na Europa. A tripulação também estará totalmente vacinada, assim como profissionais envolvidos nas excursões nas escalas.

“Acreditamos que, tendo 100% dos passageiros e tripulantes vacinados, junto com os nossos protocolos, os cruzeiros serão a opção de lazer mais segura do mundo. Não apenas de viagem, de lazer em geral”, afirmou o presidente da NCL, Harry Sommer, em entrevista por Zoom para um pequeno grupo de jornalistas da América Latina. “Vamos trabalhar com as agências nossos parceiros nos destinos. Motoristas e guias estarão totalmente vacinados para não quebrar a bolha de isolamento.”

Norwegian Joy é uma das embarcações que navega pelo Caribe – Foto: NCL

A intenção da companhia é ir introduzindo de três a quatro navios por mês, chegando a 14 perto do fim do ano – a frota da Norwegian é de 17 navios. As partidas agora anunciadas para o Caribe saem da Jamaica e, pela primeira vez, da República Dominicana. Os navios não parte de Miami, porto popular em roteiros pelo Caribe com embarque nos Estados Unidos. A companhia ainda espera novo posicionamento do Centers for Disease Control and Prevention (Centro de Controle e Prevenção de Doenças; CDC, na sigla em inglês).

Em 2 de abril, Frank Del Rio, CEO da Norwegian Cruise Line Holdings, já havia manifestado surpresa pelas exigências mais rígidas para cruzeiros feitas pelo CDC, já que, mais cedo no mesmo dia, o órgão havia divulgado que viagens nacionais e internacionais oferecem baixo risco para quem estava totalmente vacinado. A NCL faz parte da Norwegian Cruise Line Holdings, proprietária também da Oceania Cruises e da Regent Seven Seas Cruises, com 28 navios no total.

Ocupação, exames e vacinas

Os navios Gem, Jade e Joy foram os escolhidos para esses primeiros roteiros, sempre com sete noites, anunciados para a temporada de verão no Hemisfério Norte. Além do uso obrigatório de máscara, a companhia criou protocolos a bordo e também para serem cumpridos nas paradas. “Não é apenas criar itinerários, é criar itinerários que são seguros”, ressaltou Sommer. A empresa lançou o programa SailSAFE e atualiza as informações no link ncl.com/sail-safe.

Norwegian Jade é o primeiro navio da companhia a retomar as viagens, navegando pela ilhas gregas – Foto: NCL

Para treinar os procedimentos e capacitar a tripulação, parada há mais de um ano, as primeiras saídas estão sendo organizadas apenas para funcionários convidados, começando com 25% da ocupação total e depois subindo para 50%. “O primeiro cruzeiro para passageiros terá 60%. Vamos ficar assim por algumas semanas. Depois 80% e, assim, até chegar a 100%”, explicou o presidente da NCL.

A Norwegian mostra os preparativos finais para receber os passageiros a bordo em sua série documental Embark – The Series. A estreia está marcada para 15 de abril, às 21 horas, disponível em ncl.com/embark e facebook.com/NorwegianBrasil.

O passageiro deve apresentar o comprovante da vacinação completa contra a covid-19; uma ou duas doses dependendo da marca do fabricante. “Iremos aceitar qualquer vacina que for aceita no país de onde o viajante vem”, disse Sommer. “Também vamos testar os passageiros no começo e no fim do cruzeiro.” Esses roteiros anunciados pela Norwegian não aceitam crianças, já que elas ainda não estão sendo vacinadas.

Cruzeiros no Caribe e na Grécia

O Norwegian Jade começa a navegar pela Grécia em 25 de julho e vai até 7 de novembro. Os cruzeiros saem de Atenas para onde retornam depois de parar em Mykonos, Creta, Rodes, Corfu e Santorini. Os passageiros têm de oito a nove horas com o navio aportado para explorar as ilhas gregas visitadas.

Norwegian Gem parte de Punta Cana para cruzeiros pelo Caribe – Foto: NCL

Joy e Gem exploram o oeste e o leste do Caribe, respectivamente. A primeira saída do Joy está marcada para 7 de agosto, e os roteiros seguem até 9 de outubro. A Jamaica é o ponto de partida da embarcação, que deixa Montego Bay em direção a Belize, Honduras e México. Entre 15 de agosto e 10 de outubro, o Norwegian Gem usa como base Punta Cana, na República Dominicana, e faz escalas em Barbados, St Lucia, Antigua e St Marteen.

Sommer ressaltou que todas as áreas dos três navios estarão funcionando. “Restaurantes, piscinas, spa, tudo estará aberto. Nossos passageiros poderão tirar uma semana longe da vida no dia a dia”, completou.

Outras companhias marítimas

A Saga Cruises também vai exigir a vacina contra a covid-19 para embarque. A companhia já havia anunciado em fevereiro que iria atrasar seu retorno às atividades para dar tempo aos passageiros de se vacinarem totalmente. Do Reino Unido, a empresa opera dois navios para viajantes com 50 anos ou mais. Já as duas maiores operadoras do mundo, Carnival e Royal Caribbean Group, informaram que estavam aguardando enquanto trabalhavam com o CDC a respeito dos requisitos para começar a navegar novamente a partir dos Estados Unidos.

* Sou jornalista de viagem e também escrevo o Como Viaja com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanha no Instagram @ComoViaja para novidades e curiosidades

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.