As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Piscina Natural

Fabio Vendrame

11 Fevereiro 2014 | 04h00

Catamarãs levam para mergulhos na água cristalina que se acumula entre os recifes. Em meia hora de navegação, você entende o por quê da região ter sido apelidada de ‘Caribe brasileiro’

 

Bruna Toni / TEXTO e Hélvio Romero / FOTOS

JOÃO PESSOA


A única coisa que nos cercava era uma imensidão de água morna e esverdeada, interrompida por manchas mescladas que indicavam as áreas com concentração de corais, onde se escondem pequenos peixes de tons diversos. Sob os pés, areia clara constituída por minúsculas conchas. O silêncio seria total, não fossem as conversas dos pouco mais de 15 turistas que nos acompanhavam no passeio cuja principal atração é o mergulho. O calor não permitia a ninguém ficar dentro do catamarã que nos levou pelo Atlântico. Nem o visual. Quem se arriscaria a perder a chance de explorar tudo que o chamado “Caribe brasileiro” tem a oferecer?

Mergulhar durante cerca de duas horas em uma das piscinas naturais menos exploradas da Paraíba já compensaria pela beleza natural e comércio local, formado por pescadores. Mas há um quê de especial ali que faz a pequena João Pessoa tornar-se referência. A oeste, a cerca de quinhentos metros de onde estamos, fica a famosa Ponta do Seixas, o extremo oriental das Américas, cuja a distância até a África (aproximadamente 3.800 quilômetros) é a menor possível para quem sai do continente. Se é abuso querer avistar terras africanas dali, o passeio do Seixas garante, no mínimo, a sensação de estar em uma das principais rotas do mundo. E onde o sol nasce primeiro.

VEJA MAIS:

Bolero embala pôr do sol

Caprichos naturais ao longo da costa

Sabores regionais aguçam o paladar

João Pessoa preserva legado português

Forró e rock na cena musical

 

O caminho até lá não leva mais de meia hora para quem parte do litoral sul da capital paraibana. É possível fazê-lo por meio de uma agência (a maior delas é a Luck), que oferece a comodidade do transporte e pode incluir outros passeios no roteiro (em média, R$65 por pessoa).

Para quem quer gastar menos e ficar livre para escolher aonde ir, a dica é alugar um carro para passar o dia. Mas é preciso se programar. “Preste atenção às fases da lua”, orienta Hector, o guia da Secretaria Municipal de Turismo que nos acompanha até a vila de pescadores, na Praia da Penha, de onde sai o catamarã. O recado, aparentemente banal, logo é compreendido. “Tudo depende da maré. Para dar passeio bom, a lua precisa ser nova ou minguante”, explica.
Depois de consultar a natureza para saber se a maré estará baixa – o que pode ser feito pelo site da Capitania dos Portos da Paraíba –, é bom não arriscar e fazer a sua reserva. Ainda pouco conhecido, o transporte até a piscina do Seixas é feito apenas por uma empresa, a Maresia Turismo, e, dependendo do dia, pode ter lotação máxima (cem pessoas).

Outra opção para mergulho é o Picãozinho, arrecife de corais que fica em Tambaú, mais ao centro de João Pessoa. Por causa da intensa exploração, porém, a capacidade das sete embarcações que rumam para lá foi reduzida, tornando o passeio mais caro. “O Seixas está muito mais preservado porque só é frequentado por pescadores que vivem na redondeza e poucos turistas”, conta Leonardo Guedes, biólogo e proprietário da Maresia Turismo.

Léo, como é conhecido por essas bandas, cobra R$ 30 por pessoa e aluga máscaras de mergulho por R$10. Dentro da embarcação, há bebidas e petiscos. Como o ponto de encontro e saída do catamarã é um restaurante, o Muxima, muitos turistas aproveitam para almoçar por ali mesmo. Seu ponto forte é a culinária angolana e regional.

VIAGEM A CONVITE DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE JOÃO PESSOA E DA SECRETARIA DE CULTURA

SAIBA MAIS:

Aéreo: o trecho SP–João Pessoa – SP tem valor mínimo de R$ 739,30 na Azul; R$ 776,50 na TAM; R$ 793,50 na Avianca; e R$ 857,50 na Gol
Aluguel de carro: diária do modelo básico com quilometragem livre a partir de R$ 58 na Avis; R$ 90 na Montana; e R$ 99,90 na Localiza

Mais conteúdo sobre:

João PessoaParaíba