Rio e São Paulo se juntam para promover viagens entre as duas cidades
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rio e São Paulo se juntam para promover viagens entre as duas cidades

A ação Primavera-Verão inclui experiências, para incentivar a visita às capitais e aos dois Estados, em parceria entre Braztoa e Convention & Visitors Bureau

Viagem Estadão

14 de setembro de 2021 | 12h21

Por Nathalia Molina*

Ótima notícia para quem é fã da ponte aérea: Rio e São Paulo se juntam para promover as viagens entre as duas cidades. A novidade é resultado de uma parceria entre a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), o Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB) e o São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB). A ação de turismo foi chamada de Primavera-Verão Rio-São Paulo. O objetivo da iniciativa é incentivar que cariocas e paulistanos visitem o Estado vizinho e também que turistas do restante do Brasil conheçam os dois destinos.

“Dez operadores da Braztoa criaram 55 experiências para começar em ambos os destinos. A operação do turismo já está em ampla recuperação e o setor reage rapidamente”, afirmou Roberto Nedelciu, presidente da Braztoa, hoje numa coletiva virtual à imprensa. “Viagens de curta distância entre Rio e São Paulo marcaram presença constante nos levantamentos que fizemos na Braztoa. Vemos nessa ação a possibilidade, fomento da economia regional e de todo o País. Todos os visitantes são bem-vindos para visitar esses destinos.” Entre as dez operadoras, cinco são de Rio e São Paulo. Outras são de cidades de outros Estados, como Curitiba, Florianópolis e Salvador.

Rio das belezas naturais e outras experiências – Foto: Alexandre Macieira/Riotur

O SPCVB e o Rio CVB reforçaram que houve investimentos do setor nos protocolos de segurança e ressaltaram a importância desse mercado regional, especialmente neste momento em que muitos turistas ainda não estão viajando tanto para o exterior. “A gente levava muitos recursos do Brasil para fora. Agora, se deixar aqui, pode fomentar a economia”, disse Carlos Werneck, presidente do Rio CVB. “A retomada das viagens pode começar por esse roteiro: são só 400 quilômetros, seis horas de carro ou 1 hora de avião”, disse Toni Sando, presidente do SPCVB. Com o apoio das secretarias de turismo das duas cidades e do Estado de São Paulo, ele destacou que a ação une forças entre os setores público e privado para a recuperação do setor turístico.

Como carioca que mora em São Paulo há quase 23 anos, sempre cobri muito as duas cidades porque minha família toda segue no Rio. No Como Viaja, Fernando Victorino é paulistano e nós gostamos muito de explorar a capital paulista. Nunca entendi por que as duas maiores cidades do País, tão próximas, não se juntavam para promover esse intercâmbio de visitantes. Perguntei, então, ao presidente da Braztoa por que só agora esse movimento em conjunto foi feito de forma estruturada. “A pandemia trouxe a gente para repensar o turismo. Nós estávamos num modo automático, e as pessoas preferiam ir para o exterior do que visitar as maravilhas domésticas. Nunca é tarde para repensar e fazer coisas novas”, respondeu Nedelciu. “Isso é muito normal na Europa, as escapadelas. A gente sempre fez aqui porque era perto, mas não com essa organização.”

São Paulo da cultura, da gastronomia e muitas possibilidades – Foto: Nathalia Molina @ComoViaja

O presidente do SPCVB lembrou que já houve uma campanha anterior que convidava cariocas e paulistanos a conhecerem a capital do Estado vizinho. Segundo ele, a tendência atual de aliar trabalho com dias de descanso num destino favorece a ação. “As experiências de R$ 150 a R$ 10 mil oferecem opções para todos os gostos e bolsos. A gente observa que as pessoas que estão viajando na pessoa física mesmo que estejam trabalhando, então a gente agora é uma oportunidade de mudança de comportamento, no modo de ver a viagem. Por que não o paulistano ir ao Rio para trabalhar e a família ir à praia? Por que não o carioca vir para cá para um festival gastronômico, para fazer compras?”, exemplificou Sando.

Experiências nas capitais e no interior paulista e fluminense

Das 55 experiências formatadas pelas operadoras da Braztoa, apenas 12 contam com aéreo. “Tudo o que depende de empresas é mais complicado. Mas é uma boa ideia conversar com as aéreas”, disse o presidente da Braztoa. “Um tempo atrás existia para estrangeiros um passe por US$ 100 em que a pessoa podia visitar três destinos. Por que não fazer uma coisa assim assim para brasileiros? Podemos tentar trazer as aéreas para negociar e tentar ver esse incentivo.”

A ideia da ação Primavera-Verão Rio-São Paulo é fomentar também roteiros combinados entre as capitais e o interior ou o litoral. “Talvez o Rio talvez seja o maior emissor para São Paulo, e São Paulo também para o Rio. Temos uma facilidade de transporte terrestre. Eu há um ano e meio não entro de avião. Estou achando muito interessante as viagens de carros”, afirmou Werneck. “Ao longo do caminho, temos muitas cidades interessantes, para se fazer viagens combinadas. Vou ao Rio, mas vou a Angra, a Paraty”, sugeriu o presidente do Rio CVB.

* Sou jornalista de turismo e apresento o Como Viaja | podcast de viagem, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanhe também no Instagram @ComoViaja para novidades e curiosidades

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.