Wakanda, o reino de Pantera Negra, um país turístico que não existe
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Wakanda, o reino de Pantera Negra, um país turístico que não existe

Mônica Nóbrega

16 Fevereiro 2018 | 06h10

Antenção, este é um post com spoillers. Se ainda não assistiu ao filme Pantera Negra, deixe para voltar aqui depois de tê-lo visto.

Pantera Negra filme locações

Cena do filme Pantera Negra: vá embora antes que seja tarde. Foto: Marvel


Então eu saí do cinema depois de assistir Pantera Negra pensando, primeiro, que eu queria ser uma das guerreiras Dora Milaje (ou, pelo menos, queria que o filme tivesse sido lançado antes do carnaval, para que eu pudesse me fantasiar com um uniforme lindão como o delas). Segundo, que Wakanda não existe de verdade – e isso fere o meu coração de turista cada vez que lembro daquele pôr do sol com o qual Erik Killmonger sonhou durante toda a infância.

Pantera Negra filme locações

Ah, Wakanda… Foto: Marvel

O site da Marvel informa que Wakanda é “uma pequena nação localizada na África Equatorial”, rodeada por Uganda, Quênia, Somália e Etiópia. Seria um território no norte do Quênia, portanto. O que temos por ali é o Lago Turkana – o da foto abaixo, mas que não, não foi usado como set para as filmagens.

Lake Turkana Kenya Quênia

Lago Turkana, no Quênia, onde ficaria o reino fictício de Wakanda. Foto: Siegfried Modola/Reuters

Boa parte de toda aquela água que se vê no filme é (quase) nossa: as Cataratas do Iguaçu. Só que lamento informar, brasileiros, mas o longa preferiu o lado argentino. É entre as cascatas hermanas que as naves dos wakandanos voam quando voltam para casa.

Pantera Negra filme locações Cataratas do Iguaçu

Cataratas do Iguaçu serviram de cenário – do lado argentino. Foto: Jorge Adorno/Reuters

A maior parte da incrível beleza de Wakanda é produzida artificialmente. A encosta rochosa onde duelam os aspirantes a rei? Cenário de estúdio. O skyline da capital? Puro chroma key.

O Pinewood Atlanta Studios, um conjunto de barracões no estado americano da Georgia, foi o principal local onde ocorreram filmagens. A própria cidade de Atlanta também forneceu mais uma locação: a prefeitura. É em um de seus auditórios que se passa a cena em que T’Challa decreta para a ONU o fim do isolamento histórico de Wakanda.

O estúdio Marzano Films, responsável por externas que aparecem no longa, afirma que imagens aéreas foram feitas na África do Sul, na Zâmbia e em Uganda. Não achei nada mais específico a respeito, mas afirmo que um dos sobrevoos nas cenas iniciais de Pantera Negra me lembraram um pouco um voo de monomotor que fiz entre o aeroporto de Johannesburgo e o Kruger Park, no nordeste da África do Sul. Algo parecido com a foto a seguir.

Pantera Negra filme locações

Cânion Blyde River, no Kruger Park. Foto: South Africa Tourism

Por fim, a cidade litorânea de Busan, na Coreia do Sul, aparece bastante em cenas de perseguição. Além das ruazinhas estreitas e repletas de letreiros néon, a Ponte Gwangan Diamond se destaca no longa.

Pantera Negra filme locações

As ruas e letreiros de néon em Busan…. Foto Tom Page/Creative Commons

 

Pantera Negra filme locações

… e a Gwangan Diamond Bridge. Foto: Adrees Latif/Reuters

De qualquer forma, nenhum desses lugares tem aquelas naves, aquela sala do trono do líder jabari M’Baku, aquela iluminação azul incrível que o vibranium produz no interior da montanha, aquele jardim de ervas-coração.

Ei, Disney, que tal transformar Wakanda em “land” num parque de Orlando?