O caminho das pedras em Lisboa

O caminho das pedras em Lisboa

Heitor e Sílvia Reali

10 Março 2017 | 11h59

Lisboa
“Dize-me onde andas…” Se você me disser que caminha sobre verdadeiras obras-primas, direi como os lisboetas que “estás a pisar nas calçadas portuguesas”.

 

Lisboa

 


A pavimentação que embeleza praças, escadarias, miradouros, parques, calçadas, e passeios, muda nosso jeito de andar por Lisboa! É também quase uma brincadeira, como a de caminhar sobre os continentes e oceanos no imenso mapa mundi que fica diante da Torre de Belém.

 

Lisboa

 

Os pisos portugueses são elaborados por mestres calceteiros com o encaixe de pedras, calcária e basalto, geralmente nas cores branco e preto e por vezes se encontra o vermelho e o tom castanho. Já os desenhos formam padrões decorativos variados: arabesco, zigue-zague, leque, rabo de pavão, rosa dos ventos, flores, caravelas, peixes, bússolas e ondas.

 

Lisboa

 

O grafismo de ondas, ali chamado de mar alto, cruzou o Atlântico. Importamos pedras e até os calceteiros para a pavimentação da orla de Copacabana. Depois repetimos a dose com outros padrões na calçada do Museu do Ipiranga em São Paulo, e na Praça de São Sebastião, em Manaus.

 

Lisboa

 

Com o desejo de homenagear os que criaram esses tapetes de mosaicos e também a maior fadista portuguesa, o muralista Alexandre Farto, mais conhecido por Vhils, fez o retrato de Amália Rodrigues que parte do chão e sobe parede acima na rua S. Tomé, no bairro de Alfama. Vihls diz que “…quando chover Amália derramará lágrimas pelas pedras da calçada, assim como é o fado tradicional e suas letras”.

 

Lisboa

 

Para os que além da arte curtem a sustentabilidade, esse pavimento de pedra contribui para a permeabilidade do solo.
Lisboa se deixa conhecer de muitas maneiras, e esta de caminhar olhando com atenção para o calçamento, é apenas mais uma delas.

Quando ir:
Aproveite o stopover da TAP, que foi reconhecido pela renomada revista de viagens Condé Nast, como a melhor opção de stopover das companhias aéreas, e mereceu o primeiro lugar numa lista de nove programas semelhantes.
Se decidir fazer uma pausa na mesma viagem em que visitar outros países europeus, poderá usufruir do benefício de ficar de um a três dias sem mais custos na passagem. E ainda têm preços especiais em hotéis, restaurantes, além de experiências gratuitas. Confira em www.flytap.com/Portugal/pt/stopover

Lisboa

 

Onde ficar:
Don Pedro Hotels, no bairro das Amoreiras www.dompedro.com
Lisb’on Hostel, Rua do Ataíde 7, Chiado, Lisboa, www.lisb-onhostel.com

Lisboa

Acompanhe os autores também no Viramundo e Mundovirado, no facebook viramundoemundovirado e instagram @viramundoemundovirado

 

Mais conteúdo sobre:

EuropaPortugal