Mergulhei com o maior peixe do oceano em Isla Mujeres
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mergulhei com o maior peixe do oceano em Isla Mujeres

Karina Oliani

19 Outubro 2018 | 11h36

Há muito tempo eu vinha tentando mergulhar com tubarões-baleia no México. Já tinha tido uma oportunidade maravilhosa de conhecer esses gigantes gentis nas Maldivas, em 2014.

Mas era quase que um sonho, ainda mais por ter planejado essa aventura várias vezes em Isla Mujeres e não ter conseguido. Em uma ocasião não deu certo porque era temporada de furacão. Quando fui, todos os portos estavam fechados e os barcos não podiam sair. Outra vez o roteiro não saiu como esperado e não tive tempo suficiente. Houve até uma ocasião que tudo aconteceu exatamente como planejado, mas, ops, os tubarões-baleia não estavam lá.

Mas agora posso dizer com todas as palavras: eu consegui mergulhar com os tubarões-baleia na Isla Mujeres no México e foi um mergulho espetacular e mega emocionante.


Tubarão-baleia não é Baleia!

Embora muitas pessoas saibam que tubarões são peixes, o fato do tubarão-baleia ter “baleia” no nome acaba causando uma certa confusão na nossa cabeça, remetendo ao erro de se pensar que são mamíferos. Este peixe leva esse nome simplesmente porque ele é maior do que muitas baleias.

É a maior espécie de todo o oceano, podendo chegar a ter entre 10 e 18 metros e um peso na casa de 12,5 toneladas. São animais ovovivíparos, ou seja, ovos são chocados e eclodem dentro do corpo materno, dando à luz filhotes que apresentam entre 40 e 60 cm de comprimento.

Peixe com filtro

Como é um peixe, mesmo tendo uma boca enorme que pode ter uma abertura de até 1,5m de largura, ele não é agressivo com seres humanos e animais que habitam os mares. E é aí que vem a maior curiosidade sobre eles: se alimentam basicamente de plânctons, um tipo de microorganismo que vive suspenso na água.

Sim, isso mesmo que você entendeu! Para se alimentar, os tubarões-baleia possuem dez órgãos filtradores que retém plânctons em seu organismo (e, claro, que alguns pequenos peixes como anchovas e sardinhas, acabam indo no pacote!).

Confie em quem tem mais de 300 dentes

Sabe aquela música do Titãs que fala “Não confio em ninguém com 32 dentes”? E o que dizer de alguém que pode ter mais de 300 fileiras de pequenos dentes e permite que você mergulhe e nade ao seu lado? Eu digo que dá para confiar sim! Não se tem conhecimento de ataques de tubarões-baleia à humanos, mesmo pelo fato de andarem em grupos e não usarem todos esses dentes para se alimentar.

Temporada de tubarões-baleia

Em algumas épocas, os tubarões-baleia são encontrados com mais facilidade na costa de países de regiões tropicais como México, Austrália e Filipinas. Eles aparecem regularmente nesses locais, em determinados meses do ano, para aproveitarem o florescimento regular de plânctons e também a desova de corais, ambos seus alimentos.

Eu tive a sorte, desta vez, de estar no México no dia certo. Mergulhei junto com a equipe que acompanhava, nos dois últimos dias da temporada dos tubarões-baleia por lá – termina em 15 de setembro.

Dois mergulhos incríveis

Mergulhamos com os tubarões-baleia 2 dias e foi uma experiência ainda melhor e mais impressionante do que imaginei. No primeiro dia tivemos a honra de nadar ao lado de aproximadamente 150 deles e no segundo dia o capitão disse que eram ainda mais, cerca de 200 animais.

O México é uma das regiões que tem a maior concentração de tubarões-baleia no mundo! A coloração dele é maravilhosa, bem marcante e completa o espetáculo. O dorso e as laterais são em tons entre cinza e um azul bem escuro, as vezes com manchas clarinhas redondas.

Interação mútua

O que torna a experiência de nadar com tubarões-baleia ainda mais interessante é que, além de deixarem que humanos interajam com eles, eles também interagem. É um dos meus animais favoritos de toda a face da terra. Nadam extremamente bonito, calmos, mas por serem tao gigantes hajam pernadas para nadar atrás deles…

A maior parte dos turistas que fazem o passeio, passam cerca de 30 minutos na água com eles no máximo. Eu fiquei 3 horas e nos 2 dias só sai quando me ameaçaram (risos). No ano que vem volto pra passar uma semana nadando com esses animais lindos e fascinantes.

Fotos de Marcelo Rabelo

Agradecimentos:

AT Travel

Canon Professional Services

Outex

Hotel México Xcaret

Trippers Collection