Viajar é maravilhoso! Mas se der pra viajar e ainda causar um impacto social positivo fica ainda melhor…
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Viajar é maravilhoso! Mas se der pra viajar e ainda causar um impacto social positivo fica ainda melhor…

Karina Oliani

18 de abril de 2019 | 14h27

Viajar para mim é sinônimo de troca!

Mais do que apenas ser tocada pela nova cultura, sinto que somos agentes transformadores do nosso entorno, conscientes ou não, sempre impactamos o meio que nos inserimos, mesmo que por apenas uma vez.

Sempre tento retribuir de alguma forma as experiências que me transformam. Afinal, a gente nunca retorna de uma viagem como foi. Obviamente, nas montanhas dos arredores de Salkantay não seria diferente.

A trilha que atravessa as montanhas (a Salkantay Trek, da qual já falei no último post) nos revela muito mais que suas incríveis belezas naturais, ela nos insere na cultura andina e na história de um povo que luta para ter sua memória preservada.

Quase na metade da trilha, tive a oportunidade de conhecer mais de perto um vilarejo tradicional, situado numa região de altitude bastante elevada, distante de qualquer centro urbano, chamado Manchayhuaycco. Sua população vive em situação precária, eles não têm acesso a serviços básicos: postos de saúde ou coleta de lixo.

Suas principais atividades são a agricultura e a criação de gado, além do turismo, que lhes oferece uma oportunidade de renda através da venda de artesanatos e do porteio de cargas.

Para melhorar as condições de vida da população dessa e de outras vilas espalhadas pela região, a Mountain Lodges of Peru criou uma associação sem fins lucrativos chamada Yanapana. Sua missão é empoderar essas comunidades através de um desenvolvimento sustentável, tentando proporcionar-lhes uma vida mais feliz.

Então, ao programar nossa viagem pra lá, tive que envolver uma outra amiga e diretora do Instituto Dharma, e nós arrecadamos materiais escolares para serem distribuídos na escola onde o Yanapana atua.

A líder local da associação, Dona Quintana, nos permitiu fazer uma atividade com as crianças, onde a Laís Betty, que já foi professora de Biologia, falou sobre a importância de separarmos e cuidarmos do lixo que geramos, ensinou as crianças quanto mal a poluição plástica faz aos oceanos e o tempo de degradação de cada material na natureza.

As crianças, muito amáveis e espertas, se mostraram muito contentes em nos receber. Elas quiseram que conhecêssemos um pouco de como elas vivem e me levaram até sua horta comunitária, uma iniciativa do Yanapana. Essa horta ajuda com que sua alimentação, antes composta praticamente por carboidratos, fosse complementada com verduras e legumes e logo enriquecida com minerais, vitaminas e nutrientes indispensáveis para um crescimento saudável.

Outro momento muito especial da trilha foi a oportunidade que tive de conversar e dar um workshop de primeiros socorros e medicina de altitude aos carregadores da Mountain Logdes of Peru. Usei um pouco da minha formação como médica especialista em emergência e resgate em áreas remotas e também minha experiência como montanhista para compartilhar dicas importantes do manuseio do mal de altitude e dos edemas cerebrais e pulmonares, bem como outras coisas básicas como hidratação e cuidado com a postura.

Penso que todos deveríamos, pelo menos uma vez, reservar um tempinho das nossas viagens para fazer algo pelo próximo e em prol da sustentabilidade dos lugares que visitamos, mesmo que seja com ações simples.

Basta algumas horas compartilhando conhecimento e uma pequena pesquisa para encontrar situações onde podemos ser úteis. Garanto que um gesto como este marcará profundamente a vida e a memória tanto das pessoas que você ajudar quanto a sua.

Fotos de Marcelo Rabelo

Agradecimentos:

Yanapana: https://www.yanapana.org/

Mountain Lodges do Peru (MLP): https://www.mountainlodgesofperu.com/



SUL Hotels: https://www.sulhotels.com.br/

Instituto Dharma: http://institutodharma.org/

Daniel Nunes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.