Marko Djurica/Reuters
Marko Djurica/Reuters

10 noites na Grécia, sem ilhas

Meu marido e eu iremos à Grécia em abril. Teremos 10 noites e pretendemos fazer somente a parte continental, deixando as ilhas para outra ocasião. Além de Atenas, nosso interesse mais especial é por Meteora. Vamos alugar carro, mas não somos muito de pular de hotel em hotel. Pode montar um itinerário? (Verônica, São Paulo)

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

28 Fevereiro 2017 | 04h58

Quando o roteiro envolve ilhas gregas, eu recomendo ir entre a segunda quinzena de maio e a primeira semana de outubro, evitando agosto (auge das férias europeias). Para uma viagem à Grécia sem praia, porém, basta ir fora do inverno. Em abril já choverá pouco, e as temperaturas máximas começam a se aproximar dos 20 graus. 

O roteiro mais conveniente para complementar a viagem a Meteora é uma volta pela península do Peloponeso. Como as bases são distantes umas das outras, serão necessárias mais trocas de hotel do que vocês gostariam.  Fiquem as duas primeiras noites em Atenas; no segundo dia, visitem o Museu Arqueológico. 

Aluguem o carro só ao sair de Atenas. O primeiro percurso permite parar nas ruínas da Antiga Corinto (Archea Korintos, 90 km) e Micenas (Mikines, mais 35 km), a caminho do adorável vilarejo de Náuplia (Napflion, mais 25 km). 

Programem três noites em Náuplia. Dediquem uma manhã a Epidauro (Epidavros, 30 km), com seu magnífico teatro; na volta, visitem os castelos da própria Náuplia. Usem o último dia para visitar Mystras (125 km), a vizinha bem preservada da insossa Esparta.

De Náuplia sigam para Olímpia (200 km, com um trecho pela costa), onde devem passar uma noite. A visita à Antiga Olímpia (Anchea Olympia) é melhor aproveitada na companhia de um guia que ajude a imaginar os Jogos Olímpicos ali.

De Olímpia são 240 km até Delfos (Delphi), cruzando o Golfo de Corinto pela moderníssima Ponte Rio-Antirrio. Visitem as ruínas (estejam no templo de Athena Pronaia ao pôr do sol) e durmam uma noite na cidade. Um dia a mais permitiria passear pelos vilarejos do Monte Parnasso – mas é melhor guardar este dia extra para usar em Meteora.

A melhor base para visitar os mosteiros de Meteora é Kalambaka, a 6 km (e 230 km de Delfos). Em duas noites, vocês vão ter tempo de visitar os cinco mosteiros abertos fora de temporada. De Kalambaka a Atenas o percurso é longo (350 km). Durmam a última noite em Atenas para evitar a tensão de viajar de carro no dia do voo de volta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.