Ricardo Ordonez/ Reuters
Ricardo Ordonez/ Reuters

11 destinos para ver os típicos tapetes de rua do Corpus Christi

Conheça lugares nacionais e internacionais que comemoram o feriado de origem belga, que chegou ao Brasil pelos colonizadores portugueses e espanhóis

Larissa Godoy, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

14 Junho 2017 | 17h26

Serragem, pó de café, flores e sal. Esses são alguns dos “ingredientes” usados para formar os tapetes coloridos que enfeitam as ruas em motivos religiosos de algumas cidades - não só brasileiras, mas ao redor do mMundo -  no feriado de Corpus Christi, celebrado nesta quinta-feira (15). Com um pouquinho de criatividade, a fé da comunidade vai tomando forma e mais do que uma expressão religiosa, torna-se uma manifestação cultural. 

 

No Brasil, a feriado chegou com os colonizadores portugueses e espanhóis, que também deixaram como herança o catolicismo. A data é uma das festas mais importantes para a Igreja Católica pois comemora a eucaristia, que é o sacramento do sangue e corpo de Cristo. E nas festividades, o ponto alto é a procissão, quando o líder da alta hierarquia católica conduz o hostiário por sobre as ruas ornamentadas. É um momento solene para os fiéis. E já que o feriado está a poucos dias, sem muito tempo para planejamento, separamos alguns destinos próximos onde a celebração de Corpus Christi é tradicional, mas também damos dicas de passeios mais distantes, com festas bastante tradicionais e diferenciadas. Não vão faltar tapetes, fé e expressão cultural. 

Fora do Brasil, principalmente em Países católicos, é fácil encontrar locais em que se comemora o Corpus Christi. Em Portugal, a data é reconhecida como feriado nacional de Corpo de Deus. É comum em muitas cidades ao norte do País e também em Lisboa, onde se organizam procissões em ruas decoradas com flores. Já na Espanha, na cidade de Castrillo de Murcia, a 280 quilômetros de Madri, a tradição é mantida e ampliada. Lá, além dos tapetes coloridos e a procissão, existe o festival “El Salto del Colacho”, celebrado anualmente desde 1620 durante o feriado de Corpus Christi. O ritual do “salto do diabo” conta com a presença - fofa e ilustre - de bebês, que ficam deitados sobre colchões, nas ruas, esperando que homens fantasiados de diabo pulem por eles. A ideia é de que com o ritual as crianças sejam protegidas dos espíritos do mal.

Veja a seguir alguns destinos, no Brasil e no mundo, onde a tradição religiosa é também motivo de procissão turística. 

 

Matão (SP)

Em Matão, a pouco mais de 300 quilômetros da capital, a celebração de Corpus Christi está oficialmente no calendário desde 1948. A partir dessa data, todos os anos, artistas e voluntários se unem para a elaboração dos tapetes de rua que se estendem por 12 quarteirões da cidade. Para isso, 70 toneladas de materiais -- entre flores, serragem, vidro e areia-- são necessárias. A montagem começa às 4h e às 16h se inicia a procissão. A festa conta ainda com feira de artesanato, apresentações musicais e exposição e venda de flores a partir das 9h. 

Santana de Parnaíba (SP)

Santana de Parnaíba tem uma das comemorações de Corpus Christi mais típicas de São Paulo. E para quem não planeja viagens longas, o passeio é uma boa pedida -- fica apenas a 55 quilômetros da capital. Na quinta-feira (15), a programação começa cedo. Às 6h será iniciada a montagem do tapete que, este ano, tem como tema “Ano Mariano, Ano de Maria que nos leva a Eucaristia”, e até turistas podem ajudar.  O tapete passa pelas principais ruas do centro histórico, entre elas: a Largo da Matriz, Rua Santa Cruz e Praça da Bandeira. Ao longo do dia serão realizadas quatro missas na Igreja Matriz, às 15h a missa campal será seguida pela procissão. Além das atividades religiosas, uma feira de Artesanato será montada na Rua André Fernandes e Conde de Monsanto, já a área de alimentação ficará na Rua Pedro Procópio. Mais informações aqui.

Paraty (RJ)

Tudo bem que o tempo não está para praia, mas a beleza colonial de Paraty (RJ), a 267 quilômetros de São Paulo, dá um ar especial à festa de Corpus Christi. Tem procissão, ruas ornamentadas e também Festival do Camarão, entre os dias 16 e 18 de junho, para quem tiver a chance de emendar o feriadão. 

Mariana (MG)

Em Mariana (MG), a 116 quilômetros de Belo Horizonte, Corpus Christi é uma tradição religiosa que remonta o século 18. É um dia marcado pela fé, celebrado em missas e com procissão pelas ruas do centro histórico. O evento principal ocorre às 17h, na Praça dos Ferroviários, com uma missa presidida por Dom Geraldo Lyrio Rocha. Depois da cerimônia, fiéis e religiosos seguem pelos tapetes coloridos entre as ruas Santa Cruz, Getúlio Vargas e Praça da Sé. 

 

Ouro Preto (MG)

Também em Minas Gerais, na cidade de Ouro Preto, a 98 quilômetros da capital mineira, missas e fé marcam a data, como em Mariana. No feriado de Corpus Christi desta quinta-feira (15), a típica procissão pelas ruas ornamentadas sção realizadas no período da manhã. As celebrações começam às 7h com uma missa na Igreja São Francisco de Assis e, logo depois, a procissão segue até a Igreja Nossa Senhora do Rosário. No trajeto são dadas três Bênçãos Eucarísticas. Mais informações em:

Pirenópolis (GO)

Em Pirenópolis, a quase 130 quilômetros de Goiânia, em Goiás, as preparações para o Corpus Christi já começam nesta quarta-feira (14). Durante a noite, os pirenopolinos se reúnem para a confecção do tapete da Rua Direita, onde a procissão passa na quinta-feira (15) logo cedo, às 6h. A missa é às 7h na Igreja Matriz. Mas as celebrações não param por aí. De sexta-feira (16) até domingo (18), no Bairro da Vila Matutina, ocorre as Cavalhadinhas, a versão mirim das representações teatrais inspiradas em torneios medievais típicas da cidade.  

Bélgica.  Acredita-se que a celebração tenha sido originada no país, em 1258, Corpus Christi não é amplamente conhecido e comemorado pela população, mas continua em pontos específicos. Em Bruges, a 100 quilômetros da capital Bruxelas, uma pequena procissão é realizada em Beguinage, uma espécie de vila medieval que originalmente servia de lar para beatas, ao estilo de um convento mais liberal. 

Peru. Em Cusco,  os tapetes coloridos dão lugar a quinze santos e virgens dos distritos da cidade, que são carregados em procissão até a Catedral, uma forma de saudar o corpo de Cristo. Na noite anterior ao feriado, é feita uma vigília e pratos típicos, como o chiriuchu, porquinho da índia com pimenta, chicha morada, uma bebida típica peruana feita com milho roxo, e pães de milho são servidos. 

Inglaterra. Fora do eixo Católico Apostólico Romano, na Inglaterra, o Corpus Christi passou a ser celebrado em 1318. Em Arundel, a 105 quilômetros de Londres, são dois dias de comemoração com direito a tapete de flores confeccionados pelos devotos. As decorações são temáticas e para este ano, o centenário da morte do fundador da igreja, o Duque de Norfolk Henrique XV, servirá de inspiração.  O trabalho de arte é exposto tanto no corredor da Catedral de Arundel, um dos principais pontos onde se celebra o Corpus Christi, como nas ruas, ligando a igreja até o Castelo de Arundel, local da bênção final. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.