Stringer/ Reuters
Stringer/ Reuters

2. Navegação entre icebergs

A paisagem de formações de gelo, as montanhas cobertas por neve e lagos de águas esverdeadas e azuladas torna impossível não ficar boquiaberto diante da grandiosidade da natureza local

Jéssica Otoboni, O Estado de S. Paulo

06 Março 2018 | 04h45

A navegação pelo Lago Grey, que fica dentro do Parque Torres del Paine, é imperdível. Conforme a embarcação se deslocava, passei um longo tempo contemplando os icebergs que se desprendem das geleiras. Em um certo momento, passamos tão perto de um deles que parecia que iríamos tocá-lo.

A paisagem de formações de gelo, montanhas cobertas por neve eterna (nem tudo derrete no verão) e lagos de águas esverdeadas e azuladas torna impossível não ficar boquiaberto diante da grandiosidade da natureza local. 

A navegação é feita em um catamarã que abriga os visitantes em um ambiente aquecido e onde se serve de cortesia uma dose da bebida típica do país, o pisco sour, com gelo glacial recolhido das próprias geleiras. 

Leia mais: Bebidas com sotaque —os drinques típicos do mundo afora

Para admirar melhor a paisagem, subi até o segundo andar da embarcação, onde há um deque ao ar livre. Ver aquele cenário deslumbrante, formado pelas Cordilheiras dos Andes e do Paine, sem a barreira dos vidros das janelas, é uma experiência bem mais intensa e imersiva. A única preocupação é se proteger do vento cortante acentuado pela velocidade do barco.

A navegação custa entre 65 mil e 75 mil pesos (R$ 355 a R$ 410) e dura cerca de três horas. O ponto de partida é o Hotel Lago Grey, onde fiquei hospedada. O hotel tem 60 quartos e seu principal diferencial são as janelas com vista para o próprio Maciço do Paine

O restaurante é outro ponto alto. Delicioso, tanto pelos pratos que serve, baseados em ingredientes locais como pescados, quanto pela vista do lago que se tem de suas janelas. Para os passeios, a própria recepção faz as reservas. Diárias partem de 110 mil pesos (R$ 600) – também há pacotes all inclusive, com passeios incluídos, a preços que começam em 935 mil pesos (R$ 5.100) por pessoa, duas noites, em quarto duplo. Reserve: lagogrey.com.

Pernoites. O Explora Patagônia é outro hotel com a proposta de imersão total dentro dos limites do parque. Fica na margem do Lago Pehoe e seus pacotes, com duração de três noites, refeições e passeios, começam em US$ 4.900 para duas pessoas dividindo um quarto. Site: explora.com

Ficando nos hotéis dentro do parque você evita deslocamentos e aproveita as paisagens durante todos os períodos do dia – as noites são lindas. Se prefere uma hospedagem um pouco mais urbana, perto das opções de restaurantes de Puerto Natales, o Hotel Costaustralis está a cerca de duas horas do parque. Os 112 quartos são confortáveis – parte deles têm vista para o Fiorde da Última Esperança. Diárias começam em 130 mil pesos (R$ 711).

Para quem se hospeda na cidade, agências vendem tours de um dia inteiro ao Parque Torres del Paine, com cerca de nove horas de duração, por 40 mil pesos (R$ 220).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.