Mônica Nobrega/Estadão
Mônica Nobrega/Estadão

2 - Pedalada nas alturas

Suspensa 70 metros do solo, a SuperBike dá ao turista controle total do ritmo do passeio

O Estado de S.Paulo

01 Maio 2018 | 03h40

É só uma bicicleta, você pode pensar. Mas a SuperBike, outra atração do Viva Brotas, não está no chão, mas suspensa a 70 metros de altura. A trilha que leva de um ponto a outro do vale é, na verdade, um cabo de aço e tem apenas 1 quilômetro de extensão, para ser percorrido sem presa, no seu próprio ritmo. É o que mais assusta para quem tem medo de altura, porque é devagar e a bicicleta dá umas balançadas no trajeto. 

Ao mesmo tempo, é a única atividade em que o aventureiro tem o controle total do que está acontecendo. Se quiser parar, observar a paisagem e entender a geografia da região, está autorizado; se quiser desistir no meio do caminho, é só pedalar de ré; se quiser tirar aquela selfie perfeita para mudar a foto do perfil nas redes sociais, também está autorizado. Só não pode tirar os equipamentos de segurança.

Do meio para o fim do percurso, você dá de cara com a cachoeira Santa Eulália, mais um motivo para maneirar no ritmo da pedalada (ao menos é uma boa desculpa para justificar a falta de fôlego) e observar a natureza. A SuperBike é a segunda atividade com mais desistência no parque, imagino porque, como é devagar, dá mais tempo para pensar no medo. Não pense. A experiência é única. Valor: R$ 99.

Mais conteúdo sobre:
Brotas [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.