Adriana Moreira/Estadão
Adriana Moreira/Estadão

5 - Cachoeira na cidade

No centro de Brotas, Parque dos Saltos permite a contemplação de uma sequência de quedas d'água

O Estado de S.Paulo

01 Maio 2018 | 03h40

No trecho do Rio Jacaré-Pepira que passa pelo centro de Brotas, as margens permaneceram abandonadas durante anos – chegaram mesmo a ser uma área considerada violenta, não recomendada para turistas. Até que, em 2008, foi concluído um projeto de recuperação do entorno. Nascia assim o Parque dos Saltos, uma área pública e com entrada gratuita que transforma em atração para se contemplar uma sequência de quedas d’água – tanto as naturais quanto as que foram criadas pelas barragens da hidrelétrica que, em fins do século 19, já garantia iluminação pública a Brotas, antes mesmo da cidade de São Paulo contar com tal facilidade. 

O ponto de partida para a caminhada – um passeio de cerca de duas horas de duração, feito sem pressa –, é a ponte pênsil, exclusivamente para pedestres, que começa na Avenida Alfredo Mangilli. Há trilhas que acompanham as margens, passam por entre as árvores e atravessam o rio por cima de pontes de madeira. O interior vazio do barracão que abrigava o maquinário da usina pode ser visitado. 

No outro extremo do parque está o restaurante Mira Rio, com uma varanda de frente para o Jacaré-Pepira e um cardápio daqueles de almoço de fim de semana em família: pratos-feitos simples e porções. / COLABOROU MÔNICA NOBREGA

Mais conteúdo sobre:
Brotas [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.