David Mark/Pixabay
David Mark/Pixabay

5 roteiros para fugir da multidão no Parque Yosemite

Sem a mesma fama de trilhas como Half Dome e Mist Trail, circuitos alternativos proporcionam passeio tranquilo e sem muvuca

Amanda Lee Myes, Associated Press

07 de dezembro de 2019 | 07h00

O sol faz pontos de sombra no solo do Parque Nacional Yosemite, que fica na Califórnia, Estados Unidos. Há uma profusão de imensos blocos de granito, cascatas jorrando e sequoias gigantes. O mundo selvagem chama. Mas, e se em vez de escalar as trilhas do lugar que John Muir chamou de “o maior de todos os templos da natureza” você estiver preso no tráfego, procurando desesperadamente uma vaga para estacionar?

Mais de 4 milhões de pessoas visitaram Yosemite em 2018. Como suas principais atrações estão concentradas ao longo de um trecho de 11 quilômetros que está quase sempre congestionado, lembrando Los Angeles às 5 da tarde, estacionar pode levar horas. “Você não pode chegar despreparado”, diz James Kaiser, autor de Yosemite: O Guia Completo. “É um grande desapontamento visitar um lugar para conhecer suas belezas naturais e terminar procurando uma vaga.”

Mas não há razões para que uma viagem ao parque majestoso seja tão estressante. Evitar ir no verão, planejar as atividades para começar logo cedo e escolher trilhas menos conhecidas pode ajudar a garantir umas férias tranquilas e restauradoras. As escaladas que se seguem podem não ser tão famosas quanto as da Half Dome ou da Mist Trail, mas essa é a vantagem. Elas proporcionam quase tanta beleza, e com muito mais tranquilidade.

1 - North Dome

Como a maioria dos passeios recomendados nesta lista, esta trilha de 14 quilômetros está fora da Tioga Road e bem ao norte do vale. Embora tudo que esteja fora do verdadeiro vale seja  automaticamente menos prestigiado, a vista nesta trilha não é menos estonteante. No último quarto da subida pode-se avistar de camarote a Half Dome e o vale, sem a multidão costumeira. “Contemplar da North Dome a Half Dome, o ponto mais icônico do Yosemite da North Dome, já é algo especial”, diz Kaiser. Para chegar à trilha, pegue a Tioga Road até Porcupine Creek, 30 qiuilômetros a leste de Tuolumne Meadows. É fácil de ser perder, por isso fique de olhos abertos. Após estacionar, procure uma placa de madeira que diz “Trilha para Porcupine Creek”. Abaixo, você vê o caminho de sete quilômetros para a North Dome, silencioso, com florestas densas. Não se espante se vir um veado ou mesmo um urso negro - e nem se preocupe, pois os ursos têm mais medo de você do que você deles. Do topo da North Dome pode-se apreciar largamente o Half Dome.    

A trilha-escalada pode ser desafiadora, mas não é perigosa. Contudo ajuda estar em forma ou altamente motivado. A temperatura pode cair à medida que se chega perto topo. Leve agasalho, dois litros de água e barras de cereal. Na volta, dê uma esticada de uns dez quilômetros e conheça o Indian Rock Arch, único arco de granito do paque.

2 - Dog Lake e Lembert Dome

A Lembert Dome é de mais fácil acesso a partir da trilha principal que a North Dome. A Lembert Dome assoma de Tioga Road e parece exigir equipamento de escalada, mas na verdade tudo que exige é um pouco de coragem e espírito de aventura. A trilha bem sinalizada para a Lembert Dome está próxima de Tuolumne Meadows, a apenas dez minutos da saída leste do parque. Já que está ali, você pode aproveitar para outros passeios próximos, como May Lake e Tuolumne Grove.  

Comece a viagem rumando para Dog Lake. Você verá a saída para a Lembert Dome na altura do quilômetro 13. Siga por mais uns cinco quilômetros até o lago. Tire algumas fotos antes de continuar, ou explore todo o contorno do lago.

Volte e chegue à base da Lembert Dome. Dali, suba até onde se sentir confortável. Certas partes da trilha podem ser difíceis para algumas pessoas. A recompensa para quem chega ao topo é uma vista de 360 graus de Tuolumne Medaws e das montanhas vizinhas e, é claro, uma sensação de conquista.

3 - Gaylor Lakes

Se você não for um escalador constante, acostumado à altura, esta trilha ascendente de cinco quilômetros vai fazer você bufar. A trilha, próxima da entrada leste do parque, começa numa elevação de cerca de três quilômetros. E vai ficando mais íngreme - mais íngreme, digamos, que a de Lembert Dome. Mas o sufoco é relativamente pouco e o prêmio são dois belos lagos alpinos. Após uma subida de uns duzentos metros, a trilha se nivela antes de descer para o Middle Lake. Explore a área antes de fazer a pequena subida para o Upper Gaylor Lake. Saboreie a visão das duas faiscantes massas de água antes de continuar até a Great Sierra Mine, sítio histórico e fim da trilha.

4 - Tuolumne Grove

O Mariposa Glove (bosque) leva merecidamente a fama. Fica logo à entrada sul do parque e é de fácil acesso. Mas isso, por outro lado, significa multidão. Para uma contemplação mais calma das sequoias, vá a Tuolumne Grove. Esse destino mais a oeste pela Tioga Road é simples de se chegar pelo vale e tem um pátio de estacionamento de tamanho decente. A trilha ascendente de quatro quilômetros é uma festa de cores no outono e inclui uma dezena de sequoias gigantes.

5 - Taft Point e Sentinel Dome

Essas escaladas saem da Glacier Point Road e só são possíveis entre junho e outubro por causa da neve. Como o Glacier Point é tão popular (a vista é espetacular e não exige escaladas), o Taft Point e a Sentinel Dome têm mais congestionamento que as escaladas ao longo da Tioga Road. Mesmo assim, exceto em meses de pico, elas proporcionam mais tranquilidade, principalmente o Taft Point. Para chegar à trilha, dirija pela Glacier Point Road por 21 quilômetros até encontrar um estacionamento com sanitários à esquerda. Na trilha, pegue a direita e suba até a Sentinel Dome, onde uma ascensão relativamente fácil vai levar você a uma visão de 360 graus do vale, incluindo a El Capitan e a Half Dome.  

Então volte para a trilha e continue por uns 800 metros de percurso fácil para chegar ao Taft Point. O local proporciona uma visão de cair o queixo da El Capitan, mas o acesso pode ser desafiador para quem tem medo de altura. Diferentemente de outros picos da região, o Taft Point termina num precipício de mil metros . Já morreram pessoas ao cair dali mas, desde que você se mantenha a uma distância segura da borda, não há nada a temer. Alguns mais ousados se arriscam no que é considerado o mais comprido balanço de pneu do mundo. Para passeios semelhantes, com ainda menos movimento de pessoas, Kaiser recomenda uma subida ao vizinho Dewey Point, numa trilha de doze quilômetros saindo da Glacier Road Point. Com permissão do parque, você pode passar a noite contemplando as estrelas e ver o nascer do sol.

Dicas adicionais

- As estradas Tioga e Glacier Point fecham no inverno, de meados de novembro até fins de maio.

- Não espere encontrar comida ou água nas trilhas. Dê-se por feliz se elas tiverem latrinas. Leve comida ao entrar no parque, pois as únicas opções alimentares do vale são sanduíches sem gosto, saladas pobres e pizzas sem alma. Leve também muitos litros de água.

- Cheque as dicas do parque sobre o que fazer se encontrar ursos.

- Não espere serviço de internet e celular. Leve mapas no celular que você possa acessar sem a internet.

- O Parque Nacional tem uma página na net sobre as condições do momento, incluindo fechamento de estradas, níveis de água e trilhas. Cheque antes. / TRADUÇÃO DE ROBERTO MUNIZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.