Dennis Ferreira Netto/Estadão
Dennis Ferreira Netto/Estadão

7. Microcervejarias

Curitiba tem se destacado como destino de amantes das cervejas

Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

19 Setembro 2017 | 04h30

A dica do amigo Rodrigo Casarin, sommelier de cervejas e um dos apresentadores do canal do Youtube Tribunal da Cerveja, foi: “vá a uma microcervejaria curitibana”.

O motivo para a recomendação eu sabia. Desde o início dos anos 2000, Curitiba tem se destacado como destino cervejeiro. Além de bares e pubs com versões artesanais premiadas internacionalmente, em agosto a cidade recebe o Festival da Cultura Cervejeira Artesanal, no Museu Oscar Niemeyer.

Entre as opções, a cervejaria-escola Bodebrown (bodebrown.com.br) é uma das mais famosas e tem acumulado prêmios desde sua fundação, em 2009 – inclusive no Mondial de La Bière de Montreal, no Canadá.

Rodrigo Casarin também indicou outros três rótulos da cidade: Way Beer, com opções maturadas no barril e sazonais (waybeer.com.br); a Morada – Cia. Etílica, com a curiosa Hop Arabica, o “café mais lupuladamente refrescante”, segundo a própria marca (moradaciaetilica.com.br); e a Swamp Brewing, com quatro tipos de cerveja que incluem uma IPA e uma pilsen “checa” (cervejariaswamp.com).

Se você é um bom apreciador de cervejas, portanto, reserve umas horinhas para esse tour cervejeiro curitibano. No Largo da Ordem há boas opções de bares, por exemplo. E se quiser trazer alguma na mala, siga outra dica de Casarin: “Quando as cervejas são tomadas lá (em Curitiba), sempre são melhores, principalmente as da Way Beer, porque elas perdem muito frescor quando viajam”. 

Mais conteúdo sobre:
Curitiba [PR] Paraná [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.