Divulgação
Divulgação

8 dias em Bariloche, com crianças

Envie sua pergunta para viagem.estado@estadao.com

Ricardo Freire, O Estado de S. Paulo

17 Maio 2016 | 03h00

Em julho pretendo ir a Bariloche com meu filho, nora e dois netos (de 9 e 12 anos). Quais os melhores passeios? Há muito tempo estive em Bariloche e fiz um passeio de um dia à Patagônia argentina; ainda existe? - Celso, São Paulo.

A temporada de esqui em Bariloche costuma ter início marcado para a última semana de junho, mas nem sempre há neve suficiente no topo dos cerros. Quanto mais tarde em julho você puder viajar, melhores chances vai ter de encontrar neve abundante. 

O Circuito Chico é o city tour clássico de Bariloche – ou seria um montanha tour? Você é levado aos mirantes do Cerro Otto e do Cerro Campanario, continuando pela margem sul do lago Nahuel Huapi até o hotel Llao-Llao (pronuncia-se jáo-jáo). O passeio não deixa dúvidas de que você viajou a um dos lugares mais bonitos do continente. 

O Cerro Catedral é a maior estação de esqui de Bariloche, a 20 km do centro. Só a subida nas aerosillas (teleférico) já é uma senhora diversão. É possível fazer aulas de esqui ou simplesmente aproveitar as atividades para não-esquiadores, como o tubing (tobogã de neve no qual se desce montado numa boia de plástico) ou as caminhadas com raquetas (calçados especiais para andar na neve). Tente ir no começo da viagem, porque provavelmente a turma vai querer voltar.

Mais perto do centro, a 5 km, dois parques compartilham o mesmo cerro: o Cerro Otto e o Piedras Blancas. Ambos têm como atração principal o que nós, brasileiros, chamamos de esquibunda (e os argentinos chamam de trineos). 

Programe ao menos um passeio de barco. O mais completo é o que cruza o lago Nahuel Huapi até a Ilha Victoria, para caminhar no Bosque de Arrayanes, em frente à Villa La Angostura. Se o pessoal curtir, repita a dose fazendo o passeio até o Lago Blest, que é a primeira parte do Cruce Andino (os passageiros que não retornam seguem para Puerto Varas, no Chile).

Se puder, cacife um dos dois passeios motorizados noturnos: o Noche Nórdica começa a bordo de um quadriciclo por 4 km de neve e continua com jantar; o Refugio Arelauquén permite pilotar uma moto de neve (snowmobile) e termina com uma fondue.

Quanto ao passeio à Patagônia: Bariloche tecnicamente já está na região da Patagônia. É possível que você tenha feito um passeio a outras localidades patagônicas próximas – como Villa La Angostura, San Martín de los Andes ou Villa Traful. A novidade nessa região é que a lindíssima Rota dos Sete Lagos, entre Villa La Angostura e San Martín, foi asfaltada, e agora pode ser percorrida no inverno. 

Mais conteúdo sobre:
ArgentinaRicardo Freire

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.