À espera da próxima refeição, na serra

Nas gaúchas Gramado e Canela, tradição alemã e italiana garante mesa farta e variada

O Estado de S.Paulo

24 Maio 2012 | 03h13

Após abocanhar pães e bolos no farto café colonial, você terá certeza de que fez a escolha certa para o inverno. Sem exagero, a Serra Gaúcha é capaz de deixar qualquer um feliz com prazeres muito simples. Comer, beber e passear entre montanhas. Tudo no friozinho.

Por mais que Gramado e Canela, as cidades mais visitadas da região, tenham atrações culturais e naturais, você sempre estará à espera da próxima refeição. As tradições dos imigrantes alemães e italianos chegam à mesa em forma de galetos, massas, carnes de caça...

Gramado tornou-se polo gastronômico. Na Rua Coberta, casas especializadas e cafés oferecem quitutes o dia todo. Mas foi a sequência de fondue que fez a fama da cidade. Muitos restaurantes servem um banquete a preço fixo, com carne, queijo e chocolate. Outros, como o Belle Du Valais e o Le Petit Clos, têm versões sofisticadas.

O chocolate é outra tradição local, sob todas as formas, cores e recheios. Há 60 lojas e 30 fábricas, algumas abertas à visitação - vá à Prawer e à Play House para aprender como se produz o doce. E encha as sacolas.

Distante 16 quilômetros, Canela é menor e mais pacata que a vizinha, mas com opções culturais e gastronômicas à altura. Que festival promete conquistar os turistas até 17 de junho? Sabores de Canela. É hora de provar receitas feitas com canela por chefes de 12 casas da cidade. Salgadas e doces. Além dos restaurantes, nove hotéis e pousadas participam, com pratos servidos no café da manhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.