A melhor das recompensas

Ainda nas ilhas britânicas, em uma viagem que aproveitou para mandar cerzir suas meias, restaurar as mochilas e recauchutar alguns calçados, nosso interminável viajante recebeu várias correspondências e promete responder a todas oportunamente. A seguir, a questão da semana:

O Estado de S.Paulo

23 Abril 2013 | 02h07

Mr. Miles, boa tarde. Sou uma antiga assinante do Estadão e sempre leio suas viagens e recomendações. Tomei a liberdade de escrever-lhe para solicitar um grande favor. Sou avó de oito netos de idades entre 4 e 14 anos e tenho dado, como presente

de Natal, viagens simples como um incentivo para que se esforcem e

não fiquem de segunda chamada no colégio. Isso serviu para que tomassem gosto e se superassem nos

estudos. Como as idades são diferentes, não posso, por enquanto, viajar para lugares muito frios. Gostaria que me indicasse destinos que todos pudessem aproveitar ao máximo, de

dia ou à noite. No ano passado fizemos um cruzeiro com o navio Magnifica e foi ótimo. Já fomos aos parques da Disney em Orlando e na Califórnia. Mas este ano não consigo pensar em nada. Somos um grupo de 17 pessoas. Agradeço antecipadamente.

Miriam Shertzman, por e-mail

"My dear and lovely Miriam. Antes de mais nada, permita-me parabenizá-la pela iniciativa de recompensar o esforço de seus netos com viagens anuais. Mais do que torná-los aplicados em seus estudos, você tem lhes oferecido a oportunidade de continuar aprendendo nas férias, ao ampliar seus horizontes de modo tão generoso.

In fact, a ampla faixa etária em que seus netos se situam é um complicador. Não tanto, in my opinion, pelo frio - lembre-se, darling, de quantos milhões de crianças convivem com invernos glaciais aproveitando, with fun, seus trenós, seus esquis ou erguendo bonecos de neve. O que se poderia chamar de problema, I presume, é a diversidade de interesses entre crianças e adolescentes.

Don't worry, anyway. Além dos destinos naturalmente divertidos, como os parques temáticos e os cruzeiros repletos de atrações, cada parte do planeta guarda ensinamentos e recordações que vão permanecer para sempre na lembrança e nas referências de seus netos. Imagine, for instance, você e sua numerosa prole percorrendo o Egito e visitando uma preciosa etapa da história da humanidade. Não é preciso nem se preocupar: com um grupo de 17 pessoas, qualquer boa agência de viagem saberá criar um itinerário bom e seguro, com um guia particular conduzindo e desvendando as atrações. Digo isso, my dear, com absoluta segurança: se uma empresa de viagens não puder atender a cada uma de suas preocupações e desejos (em um grupo de 17 pessoas!), então ela não merece trabalhar no setor. Do you know what I mean?

Mencionei o Egito de forma aleatória: há dezenas de destinos tão belos e ricos em sabedoria ancestral. Grécia, Israel, Roma, Peru, Turquia são só mais algumas de minhas sugestões para as futuras viagens. E, como dizia meu grande amigo Isaac Bashevis Singer (N. da R.: prêmio Nobel de literatura em 1978), a mesma história pode ser contada para públicos de idades diferentes, 'desde que se empreguem as palavras certas e as imagens adequadas'.

Se, however, você quiser continuar no terreno da diversão, prepare sua família para um safári na África. Você mesma pode escolher o país, embora a África do Sul seja o que está mais próximo do Brasil.

Anyway, dear Miriam, keep traveling: sua família será muito feliz e não haverá netos em 'segunda chamada'."

É O HOMEM MAIS VIAJADO DO MUNDO.

ELE ESTEVE EM 183 PAÍSES E

16 TERRITÓRIOS ULTRAMARINOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.