Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

À mesa, Le Havre entrega bons queijos e frutos do mar

Cidade portuária da França se destaca pelo frescor dos peixes e por bebidas e sobremesas feitas com maçã, da qual a Normandia é região produtora

Cristal da Rocha, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2019 | 09h00

Em cidades portuárias como Le Havre, a gastronomia é pontuada pelo frescor dos peixes e frutos do mar, e na maioria dos restaurantes as opções são fartas, mas há outras surpresas a descobrir por aqui. 

Queijos

Entre tantas opções, vale ir atrás daqueles que são feitos na região, como camembert, livarot e pont-l’évêque. Por serem produzidos artesanalmente e à base de leite cru, você só irá conseguir prová-los na região. Caso você se apaixone perdidamente por algum queijo e queira levá-lo para casa a dica é comprá-lo muito perto de embarcar caso não disponha de geladeira na hospedagem. Compre um daqueles saquinhos de ervilhas congeladas para cobrir o queijo e mantê-lo gelado por mais tempo.

Elegância ou simplicidade? 

Prepare-se para fazer mais refeições ao ar livre que em restaurantes – para aproveitar melhor os sabores típicos da região e espairecer ocupando a cidade. Os mercados estão repletos de sabores locais e os espaços públicos são convidativos para lanches a céu aberto. No mercado, há queijos e embutidos vendidos em pequenas porções e será possível provar um pouco de tudo. Lembre-se de que a Normandia é uma região produtora de maçãs, portanto busque opções com a fruta. Se as sidras fazem o seu gosto – são diferentes das vendidas no Brasil – procure experimentar e não deixe em hipótese alguma de provar os sucos de maçã, aqueles vendidos em garrafinhas de vidro.

Les Halles Centrales (leshallescentrales-lehavre.fr)

O pequeno mercado possui charmosas bancas de produtos frescos que enchem os olhos de cores. Dá para se divertir observando os hábitos locais, como folhas de alface vendidas individualmente. Você vai encontrar em abundância todas aquelas frutas lindas que não vemos por aqui com facilidade, como mirtilos e groselhas. Você já viu uma groselha? O sabor da bebida açucarada e rosa que encontramos nas prateleiras do supermercado em nada tem a ver com a fruta, cuja aparência lembra pequenas uvas em tom rosa intenso, ou seria mais avermelhado?

Caramelos 

Durante a Segunda Guerra Mundial, os civis enviavam caramelos para os soldados e essa tradição se mantém até hoje por lá. Eles são vendidos em vários sabores, inclusive em versão com flor de sal. Há as versões em latas iguais às usadas durante a guerra e algumas têm, inclusive, a imagem do Dia D, quando os Aliados desembarcaram na Normandia. Em tempos de paz, são ótimos presentes para trazer de uma viagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.