Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Airbnb prepara menu de experiências locais com guias brasileiros

A partir de 1º de junho, São Paulo e Rio passam a fazer parte das cidades que oferecem o serviço - e você pode se inscrever para ser um desses guias

Adriana Moreira, O Estado de S.Paulo

22 Março 2017 | 15h50

Se você costuma usar o Airbnb, plataforma de compartilhamento de imóveis, em suas viagens, talvez tenha notado algo diferente na página principal. Agora, o site conta a plataforma Trips, que sugere também o que chama de “experiências”, tours especiais com moradores disponíveis em 19 cidades – ao todo, são mais de 800 opções. A novidade é que, partir de 1º de junho, Rio e São Paulo entrarão no rol das cidades participantes, ao lado de Cidade do México e Buenos Aires. E você também pode ser um desses guias locais. 

Em Paris, por exemplo, é possível pedalar e provar sabores típicos no Bike&Bite; ouvir histórias do Harlem enquanto percorre exposições na região; ou descobrir as diferenças entre o saquê e o shochu, outro destilado típico do Japão em Tóquio. No Brasil, embora algumas experiências já estejam formatadas, ainda há espaço para tours “criativos, únicos e que só possam ser realizados naquela cidade”, como explica Christopher Lehane, diretor de Política Pública e Comunicação do Airbnb. 

Segundo ele, a ideia é que sejam experiências de qualidade, que transmitam a essência do destino. “Queremos  oferecer  experiências cinco estrelas, que sejam altamente satisfatórias”, afirma.

Entre os passeios possíveis na Cidade Maravilhosa está fazer uma aula de dança charme ou percorrer os bares de Copacabana, por exemplo. Com uma coluna sobre bares no jornal O Globo, Paulo Massoi – que usa o pseudônimo de Juarez Becoza –, conta que já oferecia sua versão de pub crawl carioca, mas fez algumas adaptações para o programa que estará no Airbnb.

“Formatei um passeio por Copacabana, que é uma referência da boemia brasileira, é o bairro com mais bares no Rio”, conta. O programa de Paulo dura cinco horas e passa por três bares. Neste processo, além de histórias da cidade, do bairro e dos próprios bares, os turistas provam pratos típicos e fazem uma degustação de cachaça. Segundo Paulo, o preço ainda está sendo estudado, mas vai custar cerca de R$ 200.

A plataforma Trips terá espaço também para que o escritório chama de Experiências Sociais, nas quais 100% da renda é destinada às instituições participantes. Uma das participantes no Rio será a ong Gastromotiva, iniciativa dos chefs Massimo Bottura e David Hertz e da jornalista Alexandra Forbes, que tem como objetivo o combate ao desperdício de alimentos.

Para participar das experiências, não será necessário se hospedar com a plataforma - os serviços são independentes. "Nem todas as experiências são voltadas para o público internacional", explica Leonardo Tristão, diretor geral do Airbnb Brasil. Algumas das atividades terão como parceria o Grupo Cataratas, entre elas alimentar os peixes do novo aquário na região do Porto Maravilha, o AquaRio, e visitar o Cristo Redentor em horários exclusivos.

Segundo ele, o Rio é um das cinco maiores mercados para a plataforma no mundo, e o principal da América do Sul – em 2016, foram mais de 350 mil pessoas hospedadas com mais de 30 mil anfitriões na cidade. Caso voce tenha alguma ideia de passeio que possa se encaixar na proposta, basta preencher o formulário online aqui.

Além dos tours, a plataforma Trips tem a meta de agregar, em breve, serviços complementares, como reservas em restaurantes, guias de turismo criados por locais e áudio tours. O objetivo é que o turista possa sentir um pouco do que é ser morador da cidade que visita. “Qualquer um pode pertencer a qualquer lugar”, diz o executivo. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.