Fábio Vendrame|Estadão
Fábio Vendrame|Estadão

Andaluzia, com Barcelona ou Lisboa

viagem.estado@estadao.com

Ricardo Freire, O Estado de S. Paulo

05 Abril 2016 | 03h00

Compramos passagem a Lisboa agora para maio (por conta de um compromisso comercial) e temos 11 dias disponíveis, sem contar os de ida e volta. Já conhecemos bastante Portugal e nada da Espanha. O que recomenda: Galícia ou Madri e Andaluzia? (José Luiz, São Paulo)

Numa primeira viagem à Espanha, eu daria preferência à Andaluzia. Voem de Lisboa a Madri, fiquem ao menos duas noites. Sigam de trem de Madri a Granada, comprando duas passagens (renfe.com): Madri a Córdoba para as 9h (chegada às 10h52); Córdoba a Granada às 16h30 (chegada às 19h14). Deixem as malas na estação rodoviária (ao lado da estação de trem) e peguem um táxi para visitar a Mezquita; ainda vai dar tempo para um almoço sem pressa. 

Durmam duas noites em Granada; no dia seguinte, visitem a Alhambra (comprem entradas em ticketmaster.es). Aluguem um carro ao sair de Granada; passem uma noite em Ronda (180 km) e usem o dia seguinte para zanzar sem pressa pelos Pueblos Blancos (Setenil de las Bodegas, Olvera, Grazalema, Arcos de la Frontera) até Sevilha, onde o carro deve ser devolvido ao chegar. Passem três noites em Sevilha e voltem no voo direto a Lisboa. O ideal teria sido comprar a passagem aérea na modalidade múltiplos destinos. Caso precisem de mais dias em Lisboa, eliminem Madri e aluguem um carro para fazer o circuito andaluz a partir de Portugal.

Vamos passar 23 dias na Espanha em maio: uma semana em Madri, depois Andaluzia, terminando com uma semana em Barcelona. Entre Jerez de la Frontera e Vejer de la Frontera, onde é melhor pernoitar? O que acha de ir de trem de Málaga a Barcelona? Andorra é um bom bate-volta desde Barcelona? (Silvio, São Paulo)

Para quem sai de Madri e volta por Barcelona, o melhor é fazer a parada em Córdoba a caminho de Sevilha. Tendo nove dias para a Andaluzia, eu recomendo quatro noites em Sevilha – no último dia, peguem um passeio a Jerez de la Frontera para visitar bodegas. A noite que sobra eu passaria em Vejer de la Frontera, encantador Pueblo Blanco perto do mar, iniciando ali a viagem a Ronda. Com o novo trem AVE é possível ir de Málaga a Barcelona em 5h45; ainda assim, acho mais negócio voar de Granada a Barcelona, dispensando a ida a Málaga. Andorra é um bate-volta puxado demais: são três horas de ônibus ou duas horas e meia de carro desde Barcelona; o melhor seria pernoitar. O excelente blog Passaporte BCN destrincha 15 bate-voltas interessantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.