Antecipe o tour por endereços dos Jogos

Com a contagem regressiva para os Jogos Olímpicos a todo vapor, caminhadas ao redor do Parque Olímpico ganharam publicidade extra e o número de pessoas atrás de tours organizados por empresas mais do que dobrou. Para atender à alta demanda, algumas passaram a oferecer as chamadas olympic walks diariamente.

ANA , GASSTON, O Estado de S.Paulo

22 Maio 2012 | 03h10

Fiz o passeio com a London Walks (walks.com). O tour começou na frente da estação de metrô West Ham, a 25 minutos do Parque Olímpico. Melhorar a infraestrutura e atrair investimentos para a região é um dos motivos pelo qual o parque foi construído ali. Até pouco tempo atrás, o extremo leste da cidade era uma área abandonada e altamente poluída.

Como em Londres o vento sopra de oeste para leste, as fábricas surgidas na Revolução Industrial foram instaladas ali, evitando que a sujeira e o ar contaminado se espalhassem pela cidade. Despejavam resíduos químicos diretamente no Rio Tâmisa até a segunda metade do século 19, quando foi instalado um sistema de tratamento de esgoto. Grande parte do trajeto entre a estação West Ham e o Estádio Olímpico é feito em cima de um duto da rede de esgoto.

Outro símbolo da evolução visto durante o passeio é a Abbey Mills Pumping Station (Estação de Bombeamento de Esgoto Abbey Mills). Construído entre 1865 e 1868, o belo prédio em estilo bizantino, conhecido como The Cathedral of Sewage, abre para visitação algumas vezes por ano. Perto dali, uma linha no chão indica o meridiano de Greenwich, lembrando que, pela primeira vez, os Jogos Olímpicos serão realizados nas metades oriental e ocidental do planeta ao mesmo tempo. Detalhes no chão e bancos que pontuam o caminho são feitos com material reciclado.

Tal noção de sustentabilidade foi aplicada às construções no Parque Olímpico: após os jogos, Estádio e Centro Aquático serão reduzidos e a Arena de Basquete, removida. Só será mantido o essencial ao desenvolvimento da área e o lazer dos moradores.

A torre de observação Orbit, recentemente inaugurada como uma das maiores e mais controversas atrações, promete proporcionar vistas panorâmicas de Londres. Criação do artista Anish Kapoor, o monumento de 114 metros é também a mais alta escultura pública do Reino Unido, cuja função será atrair visitantes para a região mesmo depois dos jogos.

*É jornalista, paulistana e

vive em Londres há 10 anos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.