Aitor Pereira/Efe
Aitor Pereira/Efe

Antiga prisão vira sede de Museu de História Natural no Uruguai

Após 180 anos, local finalmente terá uma sede própria, diz diretor

EFE

20 Julho 2018 | 18h22

MONTEVIDÉU - O Museu Nacional de História Natural do Uruguai inaugurou na quarta-feira, 18, sua seda na antiga Penitenciária de Miguelete, no centro de Montevidéu. O local abriga uma exposição sobre a biodiversidade do país e de outras regiões do planeta.

+++ Um conto de inverno no Valle Nevado, no Chile

+++ Argentina no inverno: conheça estações para esquiar

De acordo com o diretor do centro, Javier González, o museu, que há quase dois séculos expõe e pesquisa a biodiversidade em todas as suas formas, nunca contou com um espaço fixo. "Hoje, inauguramos a primeira parte da mudança para esta sede. Posteriormente, o restante do material também virá. Este é o pontapé inicial. Precisávamos de uma sede própria e finalmente conseguimos, depois de 180 anos. A ideia é que aqui a gente combine exposições", declarou González à Agência Efe.

A ministra de Educação e Cultura, María Julia Muñoz, que participou da inauguração, destacou a importância dos museus para o país. "São importantes na educação, na cultura, no turismo e no desenvolvimento da nação como um todo", declarou.

Além do espaço dedicado à natureza, a antiga penitenciária tem um local destinado à arte contemporânea, uma combinação que, segundo María Julia, é muito importante.

"A ciência e a arte são questionadoras. A união delas aqui vai ser a força da construção de cidadãos cada vez mais interessados da problemática social e do que eles querem ser e da sociedade do futuro", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.