Aposte em sudeste asiático e África para ser diferente

Com ou sem o aval de casais ilustres, seu objetivo de viagem romântica é mesmo ser criativo, procurar algo improvável. Não que as eternas Paris e Veneza não sejam boas o suficiente. Mas com tantas opções pelo mundo que misturam culturas menos conhecidas, momentos de descanso e boa gastronomia, que tal sair de sua área de conforto na próxima viagem a dois?

Mônica Nobrega, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2013 | 02h10

Como destino romântico, a Tailândia ainda não foi plenamente descoberta. Um roteiro pelo país asiático pode unir visitas a plantações de arroz, mercados flutuantes e passeio de elefante, tudo isso no norte e nos arredores da capital Bangcoc, com praias como a de Phi Phi, perto de Phuket, e Koh Phangan, de onde se parte para a Ilha Similand, uma das mais bonitas do país. Para quem tem fé, talvez os budas gigantes de Ayutthaya sejam inspiração para pedir bênçãos ao relacionamento.

A dica é da criadora da agência Sonhos A2 (sonhosa2.com.br; pacote de 9 noites desde US$ 2.236 por pessoa), Caroline Nedelciu. Especializada em viagens para os apaixonados, ela cita Moçambique como outro destino com potencial para conquistar cada vez mais casais. "Lembra as Maldivas, mas os preços ainda são mais em conta", diz.

E se o assunto é inovar, ninguém pode dizer que o príncipe William não foi criativo ao pedir a mão de Kate Middleton em uma viagem ao Lewa Safari Camp (lewasafaricamp.com), no Quênia. Além de safáris - o local é conhecido por abrigar uma grande população de rinocerontes - os programas românticos do resort incluem uma noite sob as estrelas. São 24 cabanas - o pacote de dez noites começa em 4.200, sem aéreo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.