Dennis Fidalgo/AE
Dennis Fidalgo/AE

Arte Natural

Pela superfície lunar

13 Fevereiro 2012 | 21h15

No fim do primeiro dia de aventura, seguimos para o Vale da Lua, considerado santuário natural. Localizado na Cordilheira do Sal, a região de origem vulcânica ganhou tal nome pela paisagem de rara beleza, que mais parece a superfície lunar.

Por causa da proximidade com o povoado de San Pedro de Atacama (são apenas 15 quilômetros), há quem escolha ir ao vale de bicicleta. Não esqueça, contudo, que a altitude, a quase 3 mil metros acima do nível do mar, pode tirar seu fôlego.

Durante o passeio, o guia conduz o grupo aos cânions de sal, outra área que foi coberta pelo oceano muito antes de o choque de duas placas tectônicas dar origem à Cordilheira dos Andes. Sob rochas gigantescas, é possível ouvir o sal estalando nas paredes de pedra, deixando o grupo boquiaberto.

Outra importante parada são as Três Marias. Durante milhões de anos, a erosão esculpiu as pedras, dando a elas o que parece ser a forma da Virgem carregando uma criança.

O dia termina com os visitantes subindo em uma das montanhas para assistir ao belíssimo pôr do sol que você vê na foto acima. Precisa dizer mais?

O que levar?

O fundamental

Bloqueador solar e protetor labial, além de um chapéu (de preferência, que cubra o pescoço) são essenciais. Não esqueça também o hidratante e os óculos escuros

Itens de inverno

À noite, as temperaturas chegam facilmente a zero grau. Leve um bom casaco, luvas, gorro e cachecol - você vai usá-los também para ir aos gêiseres El Tatio. Durante o dia, use roupas leves.

Cartões de memória

Serão tantos cliques que a memória de sua câmera vai acabar rapidinho. Leve ainda pilhas ou baterias extras - no frio, elas descarregam mais rápido.

O que trazer?

Artesanato

A Rua Caracoles, em San Pedro de Atacama, concentra as lojinhas de artesanato, onde você pode encontrar roupas feitas de lã de lhama ou de ovelha, esculturas de argila e pedra e outros itens.

Vinho

Não há como ir ao Chile e não voltar com sua cota de vinhos. Se não quiser comprar no aeroporto, em Santiago, também há adegas com preços para lá de convidativos na Rua Caracoles

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.