Bruna Tiussu/Estadão
Bruna Tiussu/Estadão

Artes, compras, comidas: aqui o tédio não tem vez

Quando as primeiras pistas de esqui tomaram forma, em 1940, Aspen já acumulava 60 anos de história e se esforçava para preservar as preciosidades que a boa época da mineração lhe proporcionou. Hoje, centenária, ainda exibe belos edifícios vitorianos que remetem ao seu passado e uma identidade cultural fortíssima, que se desdobra em uma variedade superlativa de endereços, atividades e programas. Ali, o visitante só fica parado se realmente quiser.

ASPEN, O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2013 | 03h23

A cidade possui cerca de 50 galerias de arte e 10 museus - há para todos os gostos. Na Galerie Maximillian (galeriemax.com), há obras de Renoir, Muniz e Matisse. Não muito longe dali, o Aspen Art Museum (aspenartmuseum.org) dá ênfase à arte contemporânea, com mostras temporárias que podem surpreender pela qualidade e relevância das obras.

Já o Gonzo Museum (gonzomuseum.com) exibe uma coleção de fotografias e manuscritos do jornalista e escritor Hunter S. Thompson (1937- 2005) e tem as paredes ocupadas por pôsteres do artista - e ativista político - Thomas W. Benton (1930-2007).

Ao andar pela cidade - uma das vantagens de Aspen é que as distâncias permitem caminhar de um lugar ao outro -, o número e a variedade de vitrines é um ponto a se destacar. No total, são cerca de 240 lojas e butiques espalhadas por suas vias. Haja cartão de crédito.

Prada, Burberry, Louis Vuitton, Ralph Lauren e Gucci têm unidades lá, para conforto das celebridades que batem ponto no destino ano após ano.

Apesar do tom sofisticado e exclusivo dominar o tema compras, brechós interessantes se escondem entre as fachadas renomadas. A Thrift Shop of Aspen é um deles: principal destino de "descarte" de roupas dos locais, suas prateleiras exibem peças Armani, The North Face e Ralph Lauren, entre outras, em ótimo estado.

Já equipamentos de esqui de segunda mão o turista encontra na Replay Sport - muito do que se vê ali já foi de grandes esportistas da região.

Para todos os gostos. Entre um passeio e outro, quando a fome realmente bater é que o visitante vai se dar conta de mais um - bem-vindo, diga-se - exagero: cerca de cem restaurantes e bares après-ski compõem a lista de opções gastronômicas de Aspen.

Dentre as novidades ideais para uma pausa rápida, destaque para o Spring Café, com vasta variedade de comida vegetariana no almoço, e para o Upper Crust, uma das padarias mais badaladas da região que apenas recentemente instalou uma unidade no destino.

Para um jantar mais elegante, o ambiente repaginado do Element 47 é boa pedida. A casa, localizada dentro do hotel The Little Nell (thelittlenell.com), foi reinaugurada na última temporada com novos visual e menu, que tem criações contemporâneas assinadas pelo chef Robert McCormick, nome dos mais prestigiados entre as caçarolas locais. / B.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.