Rodrigo Burgarelli/Estadão
Rodrigo Burgarelli/Estadão

Aruba: sorrisos e ‘bon bini’ por toda parte

As praias de fato são belas em Aruba, mas os arubanos colaboram muito para a ilha ser um destino inesquecível. Os locais são fascinantes, adoram brasileiros e estão sempre de bom humor. Descendentes de negros, índios e europeus, a esmagadora maioria fala quatro línguas fluentemente.

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S. Paulo

07 Julho 2015 | 01h07

A língua franca é o papiamento, falada também nas vizinhas Curaçau e Bonaire. O idioma se desenvolveu durante o período colonial, misturando espanhol, português, holandês, francês e idiomas africanos. É uma das línguas mais interessantes de se ouvir – e fácil de aprender uma ou outra expressão, como “bem-vindo”(bon bini), “como você está” (con ta bai) e “obrigado” (danki). Para mais expressões, o vídeo oesta.do/papiaruba, no YouTube, é simples e dura apenas 1 minuto.

O idioma oficial do país é o holandês – apesar de Aruba ter a própria moeda, hino e bandeira, a ilha ainda faz parte do Reino da Holanda e recebe recursos dos Países Baixos anualmente. O holandês é usado para assuntos oficiais, como no ensino escolar e no serviço público.

As escolas ensinam às crianças espanhol e inglês, uma preparação para que saibam lidar com a multidão de estrangeiros sempre presentes no país. Por causa da proximidade do português com o papiamento e o espanhol, o “portunhol” é fácil de ser compreendido pelos locais – para a alegria dos brasileiros.

Mais conteúdo sobre:
Aruba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.