Aspen, a eterna queridinha dos brasileiros

Estação também está entre as mais citadas por nossos consultores

O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2008 | 02h35

Temporadas vêm e vão, mas Aspen nunca perde o status de queridinha dos brasileiros. A estação tem pistas para todos os níveis de esquiadores, neve perfeita e uma estrutura invejável, com hotéis, restaurantes, lojas e muita balada - de que mais o brasileiro gosta? O público verde-amarelo é importante a ponto de ocupar há três temporadas o segundo lugar no ranking de visitantes, perdendo apenas para o somatório de australianos e neozelandeses. "Cerca de 80% dos brasileiros que escolhem a América do Norte para esquiar vão a Aspen", conta o diretor da operadora Ski Brasil, Eduardo Gaz. "Muitas pessoas não sabem, mas a estação é uma das mais acessíveis em termos financeiros, sem falar no glamour." Preocupada em ganhar mais "fiéis", Aspen se reinventa a cada ano. Para a temporada 2009 foram investidos US$ 35 milhões em novos lifts, restaurantes, hotéis e lojas na base de Snowmass, a principal montanha. "Essas novidades devem provocar um boom na visitação." Para nossos consultores, no entanto, Aspen se destaca mesmo pelas montanhas com pistas de diversas cores. "Snowmass é a mais completa da América do Norte porque tem várias pistas para iniciantes, mas também algumas pretas duplas bastante desafiadoras", explica o jornalista Felipe Machado. Então, esquiador, prepare-se. Os lifts começarão a funcionar em 27 de novembro e seguirão a todo vapor até 12 abril. Difícil será escolher entre Snowmass, Aspen Mountain, Highlands e Buttermilk, que concentram 336 pistas em 509 quilômetros de descidas. Qual é a sua? Para quem está dando os primeiros passos no esqui ou no snowboard, Aspen tem duas opções. "Buttermilk é fácil, com várias pistas verdes, indicadas para iniciantes", diz Machado. Mas a montanha também pode ser radical quando vira palco da competição ESPN Winter X Games, que está marcada para ocorrer entre 22 e 25 de janeiro. Nesta temporada, Buttermilk ganhará um halfpipe de dimensões olímpicas, com 60 metros. Snowmass é a outra dica. "São muitas pistas verdes e azuis, bem amplas", explica a campeã de snowboard Isabel Clark. "A montanha também conta com instrutores brasileiros, como o Marco Olm." Outra vantagem, segundo ela, são os apartamentos ski in/ski out, dos quais dá para sair já com os esquis. E para as crianças, Aspen inaugurou há um ano o Treehouse, com paredes de escalada e brinquedos. Acostumados a manobras difíceis devem seguir direto para Highlands e Aspen Mountain, também chamada de Ajax. "Essas montanhas só têm pistas azuis e pretas", lembra Machado. Isabel assina embaixo: " Em Highlands, pode-se caminhar até o topo do Highlands Bowl e fazer uma descida dos sonhos." Novidades Aspen também se destaca quando o assunto é infra-estrutura - e a estação não pára de investir em melhorias. "Tem até aeroporto, além de um sistema de transporte gratuito que roda todas as estações, bons hotéis e restaurantes", opina Isabel. O novo lift, Sheer Bliss, levará esquiadores experientes a uma altura de 674 metros em apenas nove minutos. Já os cinco restaurantes inaugurados em Snowmass terão no cardápio de grelhados e massas a fast food com ingredientes naturais e orgânicos. Mais novidade? Siga para os lodges de luxo Hayden e Capitol Peak, com deques debruçados na montanha. Aspen: www.aspensnowmass.com  

Mais conteúdo sobre:
inverno frio Aspen neve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.