Aventura de dia, cabanas acolhedoras à noite

Mal dá para sentir o friozinho da Serra Gaúcha. As cabanas do Parador Casa da Montanha, em Cambará do Sul, foram revestidas internamente com um grosso tecido, que impede a entrada do vento. Os lençóis são térmicos: ligados na tomada, garantem cama quentinha. E, na varanda, a hidromassagem tem vista para um vasto campo, pontuado de araucárias.

Mônica Cardoso, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2010 | 02h31

Mas, ainda que a tentação seja grande, nada de ficar no conforto da barraca durante o dia. O Parque Nacional de Aparados da Serra abriga a maior cadeia de cânions do País. Os paredões chegam a 800 metros e em alguns é possível até avistar o mar. Um convite irresistível para explorar a região em caminhadas, cavalgadas ou de bike. Com direito a algumas pausas no percurso para um banho na Cachoeira dos Venâncios ou um piquenique no Mirante do Fortaleza, a mais de mil metros de altitude, para apreciar o belo pôr do sol. Na volta, relaxe com as massagens do spa.

O restaurante serve a típica culinária camponesa do Rio Grande do Sul, com pratos como arroz carreteiro e carne assada. À noite, o jantar fica mais romântico, à luz de velas. A diária custa a partir de R$ 242 para o casal, com café da manhã incluído. Mais informações: paradorcasadamontanha.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.