Axé, bossa nova e os vapores do Velho Chico

O que o axé de Ivete Sangalo e a bossa nova de João Gilberto têm em comum? A procedência. Ambos são baianos da mesma terra, Juazeiro, e do mesmo rio, o São Francisco - ainda que tenham construído suas carreiras longe dali, em Salvador e no Rio.

O Estado de S.Paulo

04 Setembro 2012 | 03h08

Ainda pouco explorada turisticamente, Juazeiro tem como atração o Museu Regional do São Francisco (74-3612-3055), que funciona em um prédio de 1925. O acervo inclui documentos, fotos, móveis, roupas e peças dos barcos a vapor que navegavam pelo rio, além de uma biblioteca sobre o Velho Chico.

Ali ao lado fica o Vapor Saldanha Marinho, popularmente conhecido como Vaporzinho. A primeira embarcação do tipo a navegar pelas águas do Rio São Francisco - a partir do final do século 19 - hoje vive em uma praça.

Para quem quiser navegar, aos sábados o Vapor do Vinho circula pela represa de Sobradinho, ali perto. São oito horas de passeio, que inclui parada e degustação na vinícola Ouro Verde. Custa R$ 90 por pessoa e pode ser reservado no site vapordovinho.com. O proprietário, Rogério, também monta passeios sob medida.

Em junho de 2011, quando completou 80 anos, a cidade preparou uma série de homenagens a João Gilberto, com exposições e shows no centro de cultura que leva o nome do ícone da bossa nova (centrodeculturajoaogilberto.blogspot.com.br). O espaço tem uma sala de espetáculo com 300 lugares e um anfiteatro externo com capacidade para 1.500 pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.